Pular para o conteúdo

Como plantar alho | voltar ao início


Autores: Francisco Vilela Resende, Lenita Lima Haber e Jadir Borges Pinheiro 

Controle de plantas invasoras e cobertura morta

O alho é uma planta que sofre bastante com a competição das plantas invasoras em função do seu crescimento inicial lento, do porte baixo e da arquitetura das plantas com folhas estreitas e eretas que não cobrem perfeitamente o solo. O período crítico de competição do alho com as plantas espontâneas ocorre entre o 20º dia e o início da maturação dos bulbos. No final do ciclo, apesar de não mais interferir na produção, as plantas daninhas dificultam a colheita e aumentam o banco de sementes no solo. O controle pode ser feito por meio de capinas (manuais ou com auxílio de enxadas) ou ainda com a aplicação de herbicidas.
 
A escolha do herbicida depende das espécies de plantas invasoras presentes na área e do seu estádio de desenvolvimento. Alguns herbicidas devem ser aplicados e incorporados ao solo antes do plantio. Outros devem ser aplicados após o plantio e antes da emergência das plantas daninhas e do alho (pré-emergência). Também existe a possibilidade de utilizar herbicidas que são aplicados após a emergência do alho e das plantas daninhas (pós-emergência).Aplicações em pós-emergência apresentam bons resultados quando o mato estiver com 2 a 3 folhas definitivas, aproximadamente 10 a 15 dias após o plantio do alho.
 
Para melhor eficiência, os herbicidas pré-emergentes devem ser aplicados em solo seco ou úmido, bem preparado, bem destorroado e antes da cobertura morta. Deve-se tomar cuidado para não aplicar em solos encharcados ou excessivamente úmidos. Para escolha e utilização correta de herbicidas é recomendável que um Engenheiro Agrônomo seja consultado.
 
A cobertura morta é uma prática opcional utilizada em algumas regiões produtoras de alho, sendo relatados aumentos de até 30% na produtividade pelo uso desta prática. Seu uso depende da disponibilidade de material para cobertura, custo de transporte e distribuição do mesmo. A cobertura de um hectare de alho necessita de 300 m3 de palha e cerca de 60 serviços para sua colocação.
 
A prática da cobertura morta na cultura do alho oferece as seguintes vantagens:
  • diminui a temperatura do solo;
  • reduz a perda de água do solo por evapotranspiração, diminuindo necessidade de irrigação;
  • reduz o impacto da chuva ou da irrigação sobre o solo, evitando erosão;
  • dificulta o aparecimento de plantas invasoras;
  • favorece a emergência da cultura.
 
Logo após o plantio, cobre-se o solo com uma camada de 07 a 10 cm de capim, serragem, palha, casca de arroz ou outros tipos de restos vegetais disponíveis na propriedade.A cobertura morta deve ser seca, não conter sementes e ao final do ciclo pode ser incorporada ao solo como matéria orgânica. Embora menos comum, o plástico preto (mulching) e papel foram testados com sucesso na cultura do alho.
 
A folha de brotação do alho é bastante vigorosa e seu formato cilíndrico favorece o rompimento da cobertura morta. Entretanto, os produtores que optarem por esta prática devem ter o cuidado de não usar materiais grosseiros e evitar que a camada de cobertura fique muito espessa para que não prejudique a brotação do alho.