Pular para o conteúdo

A cultura da batata-doce | voltar ao início


Embrapa Hortaliças
Sistemas de Produção, 6
ISSN 1678-880X Versão Eletrônica
Jun./2008
Autores

Plantio

Consiste em enterrar parte da rama-semente ou da muda na leira de plantio. No Brasil, esta operação geralmente é realizada manualmente, fazendo-se primeiramente a distribuição das ramas no espaçamento adequado e, em seguida, faz-se um orifício com utilização de uma haste pontiaguda, denominada de "bengala" (Figura 1). Nesse orifício é depositada a base da rama, enterrando-a até a metade do seu comprimento e, com auxílio da mesma ferramenta, acomoda-se o solo ao redor da rama.

Foto: João Eustáquio Cabral de Miranda
 

Fig. 1. Plantio manual da rama-semente

Caso não haja disponibilidade de água para irrigação, recomenda-se fazer o plantio lateralmente e na base das leiras. Dessa forma, a rama-semente fica em contato com a parte mais úmida da leira, uma vez que a crista é formada por solo solto e drenado, que facilita a desidratação da rama, reduzindo a chance de pegamento.

O plantio mecanizado é realizado com uma transplantadora de construção relativamente simples (Figura 2). Nela, dois operários que trabalham sentados na parte traseira da máquina, com a função de distribuir as ramas-semente no sulco. Na parte superior do equipamento, um outro operário se encarrega de distribuir as ramas, mas antes realiza o seu tratamento, mergulhando-as na solução desinfestante.


Foto:João Eustáquio Cabral de Miranda

Fig. 2. Plantio mecanizado 

Cultivares da Embrapa