Notícias

23/10/17 |   Segurança alimentar, nutrição e saúde

Hortaliças são alimentos essenciais para uma dieta equilibrada e saudável

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Uma alimentação equilibrada tem relação direta com a preservação da saúde e diversos estudos clínicos atestam que populações que consomem menos hortaliças apresentam maior probabilidade de desenvolver doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) como diabetes, obesidade, câncer, hipertensão arterial e outras cardiopatias.

Para prevenir a incidência dessas doenças, que têm grande impacto na qualidade de vida da população, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda, além de exercícios físicos, o consumo mínimo de 400 gramas de hortaliças (e frutas) por dia. No Brasil, a média da população não consome a quantidade indicada, apesar de o país ser produtor de uma grande variedade de hortaliças.

No último ano, o sistema de vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico (Vigitel Brasil 2016), coordenado pelo Ministério da Saúde, divulgou que os hábitos alimentares dos brasileiros impactaram no crescimento da obesidade e na prevalência de diabetes e hipertensão.


O levantamento sinalizou que, na última década, houve melhoria nos hábitos saudáveis como atividade física nas horas de lazer e redução no consumo de refrigerantes e sucos artificiais. Entretanto, as doenças crônicas avançaram: o número de pessoas diagnosticadas com diabetes subiu 61,8% e com hipertensão, 14,2%. Além disso, mais da metade da população brasileira está acima do peso e quase 20% são obesos.

O consumo de uma ampla variedade de hortaliças assegura uma dose adequada da maioria dos micronutrientes, fibras e outros compostos químicos necessários para a proteção à saúde e para a diminuição do risco de ocorrência de doenças e deficiências nutricionais”, sublinha a pesquisadora Milza Moreira Lana, da área de pós-colheita da Embrapa Hortaliças.


A boa notícia é que, de acordo com a Vigitel 2016, o consumo regular de frutas e hortaliças cresceu de 33% para 35,2%. Ainda assim, somente um em três adultos consomem esses alimentos em cinco dias da semana. O Guia Alimentar para a População Brasileira acrescenta que a proteção à saúde oferecida por hortifrútis não é equivalente ao fornecimento de medicamentos ou suplementos com nutrientes individuais. Logo, o efeito benéfico das hortaliças sobre a prevenção de doenças advém das combinações de nutrientes e outros compostos químicos que fazem parte da matriz do alimento.

A pesquisadora Milza destaca que, entre os três mais graves problemas nutricionais vivenciados hoje no mundo, as hortaliças contribuem diretamente para a resolução de todos eles: deficiência de calorias (batata-doce, inhame e outras hortaliças tuberosas são fontes de carboidratos), deficiência de micronutrientes (hortaliças são fonte importante desse grupo de nutrientes) e prevenção de sobrepeso e obesidade (com exceção das tuberosas, em geral, hortaliças possuem poucas calorias).
 


“Não existe uma hortaliça mais nutritiva que as outras, que se consumida todos os dias vai garantir a saúde de quem a leva para a mesa. Para uma dieta saudável, a principal regra é diversificar e, em cada refeição, incluir pelo menos uma hortaliça diferente”, aconselha Milza. Ela ainda dá outra dica: “Guie-se pelas cores, alternando hortaliças verdes, vermelhas, roxas, amarelas, brancas, etc. Varie também o tipo de hortaliça - folhas, frutos e raízes”.

O projeto da Embrapa “Hortaliças não é só salada” traz informações sobre várias hortaliças, com receitas para diversificar a dieta porque cada hortaliça é rica em determinados grupos de nutrientes. Além disso, há orientações para portadores de doenças crônicas não transmissíveis sobre o consumo de hortaliças e dicas para adaptar as receitas. Conheça o projeto!


Acompanhe!

Leia os textos anteriores da série “Hortaliça não é só salada”, que evidencia a problemática do desperdício de hortaliças do ponto de vista do consumidor. Mais do que detalhar o contexto ambiental e socioeconômico por trás do desperdício de alimento, a proposta é mostrar como o incentivo ao consumo está atrelado ao melhor aproveitamento da hortaliça para não resultar em desperdício nos lares brasileiros.

 

9 de outubro - Projeto "Hortaliça não é só salada!

Site incentiva consumo consciente de hortaliças para evitar o desperdício 

 

16 de outubro - Hortaliça e dinheiro não se jogam fora

As proporções e os desdobramentos do desperdício de alimentos: despesa censurável em um planeta com recursos naturais escassos e finitos

Contabilizar os custos implicados no desperdício de alimentos amplia a compreensão do sistema alimentar e traz mais clareza sobre os impactos do desperdício na sociedade

Quando se fala em hortaliças, que são alimentos muito perecíveis, perde-se quase metade de tudo o que se produz no mundo

O alimento descartado como lixo consome recursos naturais e financeiros na gestão dos resíduos pelo poder público

 

23 de outubro - Quem quer saúde vai à feira

Hortaliças são alimentos indispensáveis em uma dieta saudável e diversificada porque fornecem nutrientes importantes como vitaminas, sais minerais e fibras

 

30 de outubro - Hortaliça combina com todas as refeições

Conhecer diferentes preparos é importante para aproveitar melhor as hortaliças e evitar seu desperdício

Hortaliças permitem uma infinidade de combinações do café da manhã ao jantar: aproveite melhor e desperdice menos!

 

06 de novembro - Como obter o melhor de cada hortaliça

  • Não aperta que estraga!

O manuseio correto preserva a qualidade e mantém as hortaliças próprias para consumo por mais tempo: ponto contra o desperdício!

  • Geladeira, para quê te quero?

A refrigeração contribui para aumentar a durabilidade das hortaliças e colabora com a redução do desperdício

  • A aparência te engana!

Os consumidores fazem uma associação imediata entre o aspecto estético e a qualidade da hortaliça, mas isso nem sempre está certo!

Paula Rodrigues (MTb 61.403/SP)
Arte: Henrique Carvalho
Imagens: Thinkstock, Leandro Lobo e Henrique Carvalho

Embrapa Hortaliças

Telefone: (61) 3385.9110

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

diabetesobesidadehipertensãoconsumo de hortaliças