Projetos

Avaliação da reação de acessos silvestres a Meloidogyne enterolobii e ações de transferência de tecnologias para o manejo de nematoides em hortaliças

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: MINITTI, André Fachini

As hortaliças são severamente afetadas por nematoides e, muitas vezes, são registradas perdas de até 100%, dependendo da infestação da área e da suscetibilidade da cultivar. A importância de fitonematoides para olericultura é de abrangência mundial, principalmente em regiões tropicais, onde em determinadas situações é praticamente impossível o cultivo de hortaliças em áreas com a presença desses organismos. Atualmente, a maior dificuldade é o manejo para controle do nematoide-das-galhas, M. enterolobii. No Brasil, os problemas causados por nematoides em hortaliças são intensificados pela existência de grandes áreas com cultivo praticamente interrupto, pela escassez de pessoal treinado em técnicas nematológicas, pela falta de legislação rigorosa de quarentena e, principalmente, pela carência de cultivares resistentes. O controle por meio de nematicidas é uma prática antieconômica e que conduz, quase invariavelmente, à contaminação do meio ambiente e do ser humano. Sendo assim, esse projeto tem como objetivo avaliar coleções de acessos silvestres de Solanum subgênero Leptostemonum quanto à resistência ao nematoide-das-galhas, bem como verificar a compatibilidade para uso como porta-enxerto resistente em tomateiro. Paralelamente, ações de transferência de tecnologias visarão promover a conscientização e a formação de multiplicadores para o manejo correto e sustentável de nematoides em áreas de produção de hortaliças no Distrito Federal e no entorno.

Situação: concluído Data de Início: 03/2015 Data de Finalização: 02/2018

Unidade Lider: Embrapa Hortaliças

Líder de projeto: Jadir Borges Pinheiro

Contato: jadir.pinheiro@embrapa.br

Galeria de imagens