História

Em 1985, durante a vigência da Reserva de Mercado de Informática, não se visualizava com clareza o futuro da tecnologia no Brasil. Nesse contexto, a Diretoria-Executiva da Embrapa firmou convênio com o Centro Tecnológico para Informática - CTI, vinculado à Secretaria Especial de Informática - SEI da Presidência da República, com o objetivo de desenvolver o projeto denominado Fábrica de Software.  Foi criado, dessa forma, o Núcleo Tecnológico para Informática Agropecuária - NTIA, funcionando nas instalações do CTI, o atual Centro Nacional de Pesquisas Renato Archer - CenPRA.
 
Em 1993, o Núcleo recebeu status de centro nacional e transformou-se no atual Centro Nacional de Pesquisa Tecnológica em Informática para a Agricultura - Cnptia. Nesse ano foi celebrado o convênio com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para a cessão de uso de terreno na Cidade Universitária Zeferino Vaz, onde seria construída a futura sede da Unidade, utilizando recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID por meio do Programa de Modernização Tecnológica da Agropecuária - Promoagro.
 
No início de 1996, a inauguração da sede própria da Unidade representou a consolidação da infraestrutura adequada para o desenvolvimento dos trabalhos de pesquisa. Ainda em 1996, em decorrência da implantação da política de comunicação da Empresa e com o objetivo de fortalecer a marca Embrapa, foram criadas as assinaturas-sínteses das unidades e o Cnptia passou a ser denominado Embrapa Informática Agropecuária.