Noções e técnicas de projeto gráfico

Recomendações para fechamento de arquivos

Antes de enviar o arquivo para o processo de gravação direta de chapas computer-to-Plate (CtP), deve-se obedecer aos seguintes passos:

  • Antes de iniciar a formatação, é necessário verificar com a gráfica qual é o melhor formato da obra a ser impressa, de acordo com o melhor aproveitamento de papel, para evitar desperdício e reduzir o custo final do impresso. Se houver alteração posterior no formato, a obra precisará ser rediagramada, e isso aumenta o prazo para o seu fechamento.
  • Durante a diagramação do projeto, organize todos os arquivos utilizados como imagens, fontes e textos numa mesma pasta.
  • Não utilize fios com espessura hairline, pois dependendo do tipo de impressão, ela pode ficar praticamente invisível. Utilize medidas de no mínimo 0,425 pts ou 0,15 mm.
  • Em vetores, utilize a menor quantidade possível, de pontos. Muitos pontos retardam o processamento do arquivo e pode causar erros.
  • Todas as imagens deverão estar em CMYK com resolução de 300 dpi, e devem ser tratadas à parte do programa onde você está criando a sua arte. Por exemplo: se você estiver fazendo um folder no Illustrator, você pode tratar as imagens no Photoshop e depois importá-las de volta para o Illustrator. Não utilize o padrão de cores RGB, apropriado para vídeos e internet, esse escolha implicará em retorno do material para a área de diagramação.
  • Checar se a cor preta nas figuras e textos está em preto 100% e se as demais cores com 0% (C=0%, M=0%, Y=0% e K=100%).
  • Gráficos inseridos diretamente do Excel ou Word permanecem no padrão de cores RGB. Por isso, eles devem ser redesenhados ou transcodificados em outro software (Corel Draw, Illustrator), para ajuste de cor.
  • Ao criar arquivos em preto e branco, convertê-los para o padrão Grayscale (tons de cinza). Se quiser uma imagem apenas em preto e branco, confirme se a cor preta está no padrão de cores CMYK.
  • Utilizar sempre tabelas construídas corretamente no próprio programa de editoração. 
  • Transformar texturas em arquivo de imagem.
  • Usar sempre fontes conhecidas e legalizadas, enviando-as em arquivos separados (mesmo as mais simples), pois a gráfica pode não dispor das fontes utilizadas e isso levará, no fechamento do arquivo em PDF, à mudança de fonte, com consequente desformatação do trabalho.
  • Utilizar o espaço da mancha gráfica a partir de 0,8 cm do corte (borda do papel), a fim de não correr o risco de perder informação quando o impresso for refilado no acabamento.
  • Verificar em objetos como fio, foto, quadro, etc. a margem de sangria (quando a arte ultrapassa o limite do formato final), ou seja, se o corte não está apenas rente ao corte da página, pois ele deve "sangrar", no mínimo, 5 mm para fora do corte da página.
  • Depois de finalizados os arquivos no programa de editoração, eliminar os elementos que estiverem fora das páginas. Os itens indesejados deverão ser deletados, e não cobertos com boxes brancos.
  • Organizar os arquivos, separando-os em diretórios específicos (textos, fotos, gráficos, etc.) na mídia eletrônica em que o trabalho será gravado.
  • Consultar a gráfica onde serão processados os arquivos finalizados para gravação de chapas, a fim de saber como proceder no fechamento do arquivo. Gerar o arquivo PDF com alta resolução e compatível com o CtP da gráfica.
  • Enviar os arquivos via e-mail ou serviço de armazenagem em nuvem, ou gravá-los em CD ou DVD  (nesse caso, deve-se escrever na superfície do CD ou DVD as seguintes informações: nome do trabalho, conteúdo dos arquivos e programas e versões utilizados).
  • Enviar o arquivo aberto e o mesmo arquivo fechado (PDF), além de uma cópia impressa do arquivo, colorida ou não, geralmente impressa em jato de tinta ou laser. A cópia servirá apenas de base para conferência, no caso de problemas de desformatação de textos ou figuras.

O arquivo aberto pode ser editado. Ele contém todos os elementos que compõem o trabalho (textos, figuras, gráficos e fotografias). Esses elementos devem ser gravados no mesmo CD ou DVD, em diretórios e com extensões diferentes daqueles usados no programa de paginação. O arquivo fechado não pode ser editado. Ele integra todos os elementos que compõem o trabalho num só arquivo (PDF). Enquanto o arquivo aberto permite correções de eventuais problemas, o fechado não admite alterações.

 

Página anterior Próxima página