Normas Gramaticais

Normas Gramaticais

Concordância nominal

A regra geral de concordância nominal estabelece que os determinantes (adjetivo, pronome adjetivo, artigo, numeral) concordam em número e gênero com o determinado (substantivo ou pronome) a que se referem.

A seguir, estão elencados alguns casos especiais. Para explicações completas, consulte gramáticas.

 

Alerta

  • Quando a palavra alerta é empregada como advérbio (no sentido de em estado de prontidão, atentamente), permanece invariável.

Exemplos:

Os guardas vigiavam alerta o portão principal.

A menina esperava alerta pela chegada dos pais.

As pessoas aguardavam alerta o resultado das eleições.

  • Quando a palavra alerta é empregada como adjetivo (no sentido de atento, vigilante), concorda com o termo ao qual se refere.

Exemplos:

Eram guardas alertas.

As pessoas alertas não deixam passar boas oportunidades.

 

Anexo / Apenso / Leso / Incluso / Mesmo / Obrigado / Próprio / Quite

São palavras adjetivas; concordam, portanto, em gênero e número, com os nomes a que se referem.

Exemplos:

Segue anexo o livro.

Seguem anexas as provas dos alunos.


A procuração está apensa aos autos.

Os atestados estão apensos ao processo.


Cometeu um crime de lesa-pátria.

Perpetuou atos de lesos-sentimentos.


O novo parágrafo foi incluso no texto.

As provas estão inclusas na pasta.

 

Ela mesma falou.

Eles mesmos falaram.


Muito obrigada, disse ela.

Muito obrigados, disseram eles.


A própria pesquisadora cancelou o experimento.

Eles próprios chegaram atrasados ao evento.


Estou quite com os meus credores.

Eles estão quites com o serviço militar.

 

Barato / Caro

  • Quando empregadas como advérbios, as palavras barato e caro são invariáveis.

Exemplos:

Vendeu barato as duas casas.

As joias custam caro.

  • Quando empregadas como adjetivo, as palavras barato e caro concordam, em gênero e número, com o nome a que se referem.

Exemplos:

Comprou roupas baratas.

As joias estão caras.

 

Bastante / Bastantes

  • Quando é advérbio, ou seja, modifica adjetivo, verbo ou outro advérbio, a palavra bastante é invariável. Nesse caso, tem o sentido de muito, suficientemente.

Exemplos:
Suas opiniões são bastante discutíveis.
Falaram bastante do assunto.
Ele escrevia bastante bem.

  • Quando é adjetivo (tem o sentido de suficiente), a palavra bastante é variável. Nesse caso, concorda em número com o nome a que se refere (pronome ou substantivo).

Exemplos:
Havia provas bastantes (= suficientes) do crime.
Eles eram bastantes (= suficientes) para terminar a empreitada.

 

É necessário / É preciso / É proibido / É bom / É permitido

Para locuções do tipo é necessário, é preciso, é proibido, é bom, é permitido, há duas construções possíveis:

  • A expressão se mantém invariável se o sujeito não estiver precedido de artigo ou qualquer outro modificador.

Exemplos:

É necessário organização.

É preciso cautela.

É proibido entrada de estranhos ao serviço.

É bom comida caseira.

É permitido proteína no café da manhã.

  • A expressão varia, concordando com o artigo ou com qualquer outro modificador a que se refira.

Exemplos:

É necessária muita água para regar aquelas plantas.

Eram precisos cinco homens para erguer a escada.

É proibida a entrada de cães.

Eram boas aquelas cervejas vendidas no bar da esquina.

Não são permitidas várias conexões a um servidor.

 

Menos

A palavra menos é sempre invariável. Portanto, jamais será flexionada em gênero ou número.

Exemplos:

menos pessoas do que o previsto. (CERTO)

menas pessoas do que o previsto. (ERRADO)


Como são pessoas menos educadas, é melhor instruí-las bem. (CERTO)

Como são pessoas menas educadas, é melhor instruí-las bem. (ERRADO)

 

Milhar, milhão, bilhão, etc.

  • Milhar e milhão, assim como bilhão, trilhão e assim por diante, são substantivos masculinos. Portanto, seus modificadores (artigos, pronomes, adjetivos e numerais) devem concordar, em gênero e número, com os substantivos milhão, bilhão, etc.

Exemplos:

Uns 3 milhões de produtores esperam as novas medidas do governo.

Os milhares de brasileiras torcem pelos atletas nas competições mundiais.

O país, cujos milhões de pessoas desabrigadas esperam por ajuda, está em crise.

Entre os 15 milhões de crianças brasileiras, apenas 2 milhões receberam educação adequada.

Observação: Números menores do que dois exigem as palavras milhão, bilhão, trilhão no singular.

Exemplos:

A presença de 1,1 milhão de pessoas animou os organizadores do evento.

A dívida chegou a de 1,4 bilhão de dólares.

O PIB semestral de 1,9 trilhão de reais revelou o crescimento econômico do país.

Para concordância verbal nesses casos, veja aba Concordância Verbal.
Para uso de numerais, veja aba Numeral.

 

  • Mil é numeral. Pode, portanto, funcionar como um modificador de um substantivo. Nesse caso, o numeral mil pode ser acompanhado de outros modificadores (por exemplo, outros numerais, artigos e pronomes), que devem concordar em gênero e número com o substantivo que está sendo modificado.

Exemplos:

Dois mil candidatos compareceram às urnas.

Duas mil pessoas estavam no local do acidente.

As mil e uma noites vividas no castelo foram inesquecíveis.

Os mil e cinco dias vividos na prisão foram terríveis.

 

Possível

A palavra possível, nas expressões o mais possível, o menos possível, o melhor possível, o pior possível, tanto no singular quanto no plural, concorda com o artigo.

Exemplos:

Olhos o mais belos possível.

Olhos os mais belos possíveis.

 

Quanto possível

A expressão quanto possível é invariável.

Exemplo:

Reunirei tantos alunos quanto possível.

 

Só / Sós

  • (no sentido de sozinho) é um adjetivo e concorda, em número, com o nome a que se refere.

Exemplos:

Não deixe seu filho só (= sozinho).

Essas qualidades por si sós justificam a sua contratação.

Sós, os deputados não mudam as leis.

(no sentido de somente) é um advérbio; portanto não varia.

Exemplo:

Só (= somente) eles não concordam.

 

Adjetivos compostos com hífen

Como regra geral, nos adjetivos compostos, somente o último elemento varia, tanto em gênero quanto em número.

Exemplos:

Ontem, se apresentaram cantores norte-americanos.

As questões econômico-financeiras foram abordadas pelo palestrante.

A publicação abordou os fatores histórico-culturais.

Ao fim do evento, foram assinados acordos luso-franco-brasileiros.

Visitei clínicas médico-cirúrgicas.

O governo está tentando fechar acordos político-econômicos.

Observação: Flexionam-se os dois componentes de surdo-mudo.

Exemplos:

Os meninos surdos-mudos foram recebidos pela professora.

A situação das crianças surdas-mudas é preocupante.

 

Adjetivos compostos designativos de cor

  • Flexiona-se o segundo elemento quando os dois termos são adjetivos.

Exemplos:

Ela tem cabelos castanho-escuros.

Comprei dois vestidos azul-claros.

Os torcedores usavam blusas verde-amarelas.

A casca do fruto tem tonalidade vermelho-roxa.

Navegamos nas águas verde-azuladas do rio.

O entardecer pintou o céu de tons amarelo-alaranjados.

  • Mantém-se invariável o composto quando um dos elementos é uma cor derivada de um substantivo (por exemplo: laranja, cinza, rosa, violeta, chumbo, gelo, oliva, areia, ouro, musgo, creme, vinho, etc.).

Exemplos:

As camisas verde-musgo combinam com aquele casaco.

Ela cria canários amarelo-ouro.

Os ternos cinza-chumbo dos meninos chamaram a atenção na cerimônia.

As clientes preferem blusas violeta-escuro.

Os tons rosa-claro da decoração chamaram a atenção do público.

Foram confeccionados uniformes verde-oliva.

Os campeões de venda são sapatos marrom-café.

A cor cinza-escuro é sóbria.

Observação 1: As cores azul-marinho e azul-celeste ficam invariáveis.

Exemplos:

Os ternos azul-marinho foram vendidos rapidamente.

A capa do livro tinha tons azul-celeste.

Observação 2: Ficam invariáveis as locuções adjetivas formadas por cor + de + substantivo.

Exemplos:

Os vestidos cor-de-rosa estão em liquidação.

Ela tem olhos cor de safira.

Comprei sapatos cor de café.

Observação 3: O plural de infravermelho é infravermelhos. Já ultravioleta é invariável.

Exemplo:

Os raios ultravioleta e infravermelhos são necessários à vida.

Observação 4: Quando os adjetivos (simples ou compostos) designativos de cor são empregados como substantivos, assumem o gênero masculino e seguem a regra de plural dos substantivos compostos.

Exemplos:

O azul-turquesa é minha cor favorita.

Não me agrada o vermelho-claro.

Os verdes-escuros e os azuis mesclavam-se com tons mais claros.

Os amarelos-canários (ou amarelos-canário) de todos os vestidos se sobrepunham às demais tonalidades ali presentes.

Observação 5: Quando há uma sequência de adjetivo composto + adjetivo simples, o adjetivo composto varia ou não (de acordo com as regras já descritas anteriormente), e o adjetivo simples sempre concorda (em gênero e em número) com o substantivo ao qual se refere.

Exemplos:

Devemos separar as garrafas azul-claras transparentes.

As mais belas são as garrafas rosa-escuro transparentes.

Prefiro móveis castanho-escuros foscos.

Coloque na vitrine os móveis marrom-café foscos.

As amostras foram armazenadas nas latas verde-claras metálicas.

As blusas laranja-claro metálicas estão na moda.

Para uso de hífen em adjetivos compostos de cor, ver aba Hífen.

O conteúdo desta página foi atualizado em 21/08/2018.