Recomendação para plantío da cultivar BRS 269 – BURITI para a região Meio-Norte do Brasil

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: CHRISTOFOLETTI, Jefferson

A cultivar BRS 269 – Burití foi avaliada no Cerrado do Meio Norte do Brasil, nas safras de 2005/2006 e 2006/2007, obtendo-se produtividade média de algodão em caroço de 3.624 Kg ha(241,6 @/ha) e de 1.450 kg ha(96,6 @/ha) de algodão em pluma. Na região Meio-Norte do Brasil, a cultivar BRS 269 – Buriti apresenta os ciclos de 160 e 170 dias, as plantas iniciam o florescimento em média aos 56 dias, os primeiros capulhos aparecem em média aos 110 dias, com peso médio de capulho de 5,8 g, e altura média de plantas de 135 cm, nescessitando da aplicação de 50 a 75 g.i.a/ha de regulador de crescimento ( cloreto de mepiquat ou cloreto de clormequat). A cultivar BRS 269-Buriti tem excelente reação às principais doenças de ocorrencia em condições de Cerrado, sendo medianamente resistente à mancha-angular, mosaico-da-nervura, mosaico-comum, ramulose, ramulária e ao complexo Fusarium oxysporum f. sp. Vasinfectum – Meloydogine incognita, e medianamente suceptível à altenariose. O padrão de fibras da BRS 269-Buriti atende às exigências dos mercados interno e externo, com fibras de comprimento médio entre 29 mm e 32 mm, , destacando-se sua excelente resistência (30 a 34 gf/tex). Apresenta rendimento de fibras entre 39,5% e 41% e micronaire entre 3,8 e 4,3. Seu indice médio de fiabilidade é entre 2.300e 2.500, indicando a obtenção de de fibras e fios de alta qualidade.

Esta solução tecnológica foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.

Prática agropecuária: Prática agropecuária Ano de Lançamento: 2007

Bioma: Cerrado, Caatinga

Onde Encontrar:
http://www.cpamn.embrapa.br
sac@cpamn.embrapa.br

Galeria de imagens