Publicações

Diagnóstico dos problemas e potencialidades da cadeia produtiva do milho no Brasil.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Autoria: MIRANDA, R. A. de; LÍCIO, A. M. A.; PURCINO, A. A. C.; PAULINELLI, A.; PARENTONI, S. N.; DUARTE, J. de O.; GONTIJO NETO, M. M.; LANDAU, E. C.; QUEIROZ, V. A. V.; OLIVEIRA, I. R. de

Resumo: Atualmente, o milho é a maior cultura agrícola do mundo e o futuro reserva um papel ainda mais importante para o cereal. O crescimento da renda de países emergentes tem levando ao aumento de consumo mundial de proteína animal, mercado no qual o milho se destaca como principal insumo das rações. Assim, mesmo sem considerar as potencialidades do etanol de milho, o fato é que o mundo demandará ainda mais o cereal nas próximas décadas. Segundo as estimativas realizadas no estudo, o mundo deve demandar 385 milhões de toneladas adicionais de milho em 2020, quando comparados a 2010. O presente documento teve por objetivo de investigar essa demanda potencial de milho no mundo e discutir as possibilidades do Brasil suprir parte desse montante adicional. Nesse sentido entende-se que há quatro pontos chaves fundamentais para o aumento da produção de milho no Brasil, que são: a) áreas novas potenciais; b) áreas potenciais para plantio de segunda safra; c) incorporação de pastagens degradas e Integração Lavoura Pecuária Floresta (iLPF); d) acréscimo de produtividade em áreas que estão abaixo da média nacional e regional. A partir de indicativos recebidos em reuniões realizadas com diversos stakeholders em regiões produtoras e consumidoras de milho no Brasil, estabeleceu-se 9 (nove) áreas que devem ser agraciadas com ações publicas: i) Irrigação; ii) Logística de Armazenagem e Estoques; iii) Logística de transporte; iv) Pesquisa, Desenvolvimento &Inovação; v) Assistência Técnica; vi) Seguro Agrícola; vii) Crédito Rural Orientado; viii) Patrulhas mecanizadas; ix) Outras políticas.

Ano de publicação: 2014

Tipo de publicação: Livros