Apresentação

A Embrapa Pecuária Sudeste está instalada na Fazenda Canchim, em São Carlos, SP, zona de transição entre os biomas Mata Atlântica e Cerrado, o que permite diversificação das pesquisas em  segurança e qualidade dos alimentos de origem animal (pecuária de corte, de leite e ovinos) e sustentabilidade da produção agropecuária. Seu trabalho contribui com o aumento da produtividade, desenvolvendo tecnologias de grande impacto nas cadeias produtivas da carne e do leite bovino e da carne ovina. 

Com uso de tecnologias de pecuária de precisão e internet das coisas (IoT), o Centro de Pesquisa abriga o primeiro sistema desenvolvido e instalado a campo para monitoramento de gado de corte em áreas abertas e a primeira ordenha robotizada voluntária a pasto em regiões tropicais usando  sistema de integração lavoura pecuária-floresta (ILPF). Com sensores que monitoram os animais em tempo real, as pesquisas buscam eficiência na produção de carne e leite de qualidade, com bem-estar animal e menor impacto ambiental. Destacam-se os estudos sobre a emissão de gases do efeito estufa (GEE) em sistemas agropecuários.

Visando ao constante intercâmbio de conhecimento e inovação, mantém parcerias com dezenas de empresas e instituições nacionais e internacionais alinhadas às demandas do setor produtivo, visando à troca do conhecimento e à inovação.

A Unidade da Embrapa é ainda reconhecida como berço da raça Canchim por seus trabalhos pioneiros de melhoramento genético em bovinos.


Contribuições

As pesquisas na Embrapa Pecuária Sudeste estão orientadas para a produção pecuária em bases sustentáveis e de precisão, destacando-se:

  •     Tecnologias para mitigação de gases de efeito estufa e redução de impacto ambiental, com indicação de sistemas de produção sustentáveis, dietas mais eficientes e práticas para uso racional da água na pecuária.
  •     Aplicação de tecnologias da pecuária de precisão, agricultura 4.0, internet das coisas e automação contribuem para o aumento da eficiência dos sistemas de produção pecuários, uso racional de insumos e otimização da mão de obra.
  •     Aplicativos e ferramentas digitais dirigidos aos pecuaristas para auxiliar na tomada de decisões e gestão da propriedade, melhorando a eficiência, produtividade e rentabilidade no campo.
  •     Técnicas e tecnologias à disposição do produtor com foco no bem-estar animal.
  •     Identificação de marcadores moleculares para segurança e qualidade dos produtos que chegam à mesa dos brasileiros.
  •     Desenvolvimento de genótipos de ovinos adaptados às condições tropicais e subtropicais de criação.
  •     Protagonista na formação de um cluster para estimular a produção de leite orgânico. A Unidade apoia produtores por meio de eventos técnicos e capacitações, além de desenvolver pesquisas na área, como uso da homeopatia para controle de carrapatos e mastite.
  •     Desenvolvimento de materiais de referência que auxiliam no controle de qualidade de laboratórios agropecuários de todo o Brasil.