Notícias

24/09/21 |   Gestão Estratégica

Autoridades conhecem resultados de pesquisa da Embrapa Pesca e Aquicultura

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Jefferson Christofoletti

Jefferson Christofoletti - Parte da comitiva e chefia da Unidade, em frente aos viveiros escavados

Parte da comitiva e chefia da Unidade, em frente aos viveiros escavados

Presidente Celso Moretti e chefes da Unidade recepcionaram os visitantes

Na manhã dessa quinta-feira (23), a Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas/TO) recebeu a visita de uma comitiva formada por autoridades estaduais e federais, além de instituições parceiras da UD e o presidente Celso Moretti. Os participantes conheceram as instalações, laboratórios, ensaios, análises e outros estudos de bancada. O evento seguiu todas as recomendações sanitárias e cuidados com a pandemia de Covid-19.

A visita teve o objetivo de apresentar o campo experimental em aquicultura e os laboratórios, demonstrando como a pesquisa é na prática e como ela continua nos laboratórios por meio de ensaios, análises e outros estudos de bancada. “A Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP), em conjunto com o BNDES e a Embrapa, financia o maior projeto da Embrapa Pesca e Aquicultura − o BRS Aqua. Assim, foi uma oportunidade de demonstrarmos, na prática, as linhas de atuação desse projeto na nossa UD”, destacou a chefe-geral, Danielle de Bem Luiz. O titular da SAP/Mapa, Jorge Seif Júnior, fez parte do encontro.

O grupo começou pelo Campo Experimental de Aquicultura (CEAq), que abriga espécies de peixes amazônicos, sobretudo tambaqui e pirarucu, utilizados em pesquisas. A  meta é ampliar o conhecimento brasileiro das espécies com maior viabilidade econômica. O pirarucu é promissor para a aquicultura, muito apreciado na alta gastronomia, com elevadas taxas de crescimento e sem espinhas. O tambaqui é a segunda espécie mais produzida nacionalmente, perdendo apenas para a tilápia. 

 

Primeiro banco ativo de germoplasma de peixes nativos 

Os principais setores do CEAq foram apresentados. Entre eles, o galpão de reprodução, os sistemas de recirculação de água e o primeiro Banco Ativo de Germoplasma (BAG) de peixes nativos do Brasil, direcionado a dar suporte à aquicultura. O plantel é formado por centenas de peixes vivos, além de um banco genético conservado em nitrogênio líquido e ultrafreezers que alcançam 80 graus negativos. É um banco ativo porque os peixes são mantidos vivos. A Embrapa mantém outros bancos ativos e o presidente convidou os integrantes do grupo a conhecê-los, chamando a atenção para o Banco Genético da Embrapa em Brasília, que possui 140 mil amostras conservadas em nitrogênio líquido.

Os integrantes da comitiva conheceram equipamentos como uma extrusora utilizada na fabricação de ração experimental para peixes. “Os ajustes que fizermos nessa máquina poderão ser repassados direto para os fabricantes de ração. Tudo isso graças aos recursos do BRS Aqua”, explicou a chefe de Pesquisa e Desenvolvimento, Lícia Maria Lundstedt. Liderado por ela, o projeto entregará à sociedade 120 produtos a serem disponibilizados no mercado.

O grupo visitou os laboratórios de Biotecnologia e Reprodução, Sanidade, Sistemas de Produção, Nutrição e Tecnologia do Pescado e viram vídeos com as principais atividades desenvolvidas. Eles também conheceram resultados das pesquisas de cada local. No Laboratório de Tecnologia do Pescado, houve demonstração de exame de ultrassom em tambaquis, utilizado na seleção de exemplares sem espinha em Y - um dos grandes gargalos para a espécie, que impede a filetagem pela indústria. A ideia é que, por meio de cruzamentos, haja o melhoramento genético da espécie, eliminando a característica.

A comitiva conferiu veículos, implementos agrícolas e a usina fotovoltaica, adquiridos com emenda parlamentar, sob a liderança do senador Eduardo Gomes (MDB). “Sei do empenho da Embrapa para desenvolver a cadeia produtiva de quem está na ponta, e sabemos que o trabalho aqui é muito sério. Fiquem certos de que a bancada federal vai se empenhar para continuar ajudando no orçamento da Empresa em 2022”, informou o deputado federal Tiago Dimas (Solideriedade-TO). O deputado Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO) também se comprometeu a destinar recursos de bancada para a Embrapa.

Moretti agradeceu a visita dos parlamentares e ressaltou o papel da pesquisa pública e seus parceiros para o desenvolvimento da agricultura brasileira. “O Brasil tem homens públicos que compreendem a importância do investimento em pesquisa. Vamos continuar sendo uma das maiores potências do planeta na produção de alimentos, seguindo alimentando a população do Brasil e de muitos outros países. Segurança alimentar é sinônimo de paz no mundo”, atestou.

O secretário Jorge Seif Júnior, da Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP), afirmou ter se sentido em casa ao visitar a Embrapa Pesca e Aquicultura. “Está sendo muito prazeroso dar um carimbo de excelência ao brilhante trabalho que a Embrapa faz ao longo desses anos em todo Brasil. Como Celso Moretti comentou, há poucos anos éramos importadores de grãos e proteínas. Agora somos os maiores exportadores de bovinos, suínos e aves, exportando para praticamente 200 países”, ressaltou.

Jorge Seif Júnior disse que o Brasil precisa melhorar a produção e aumentar o consumo de pescado: “Como um país que tem uma costa de quase nove mil quilômetros, os maiores rios do mundo, 74 lagos de hidrelétricas somente federais fora os estaduais, fora os açudes, importa pescado?  Assumimos o compromisso com o presidente Bolsonaro de produzir mais pescado e aumentar o consumo. Hoje vi a Embrapa Pesca e Aquicultura sendo Embrapa nesse tema e isso me orgulha muito”.

Entre os integrantes da comitiva que visitou a Embrapa estiveram: a deputada federal Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO); a assessoria do deputado Vicentinho Jr (PL-TO), Rodrigo Guerra, da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SFA/TO); César Halum, Secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo, órgão ligado ao Mapa; Miyuki Hyashida, secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Tocantins; Jaime Café, secretário de Agricultura do Tocantins; Lúcio Silva Alfenas, da Superintendência do Patrimônio da União (SPU/TO); além de parceiros, como Francisco Medeiros e Valdemir Paulino, representando a associação Peixe BR; Marcel Galdino de Assunção, da Codevasf; Fabiano Miranda, do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins),   entre outros.

À tarde, a chefe-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura e o presidente Moretti participaram de evento organizado pelo governo estadual para entrega de contratos de cessão de uso de águas da União para a aquicultura no Tocantins. 

Elisângela Santos (19.500 MTb-RJ)
Embrapa Pesca e Aquicultura

Contatos para a imprensa

Telefone: (63) 99953 5432

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

celso-morettivisitacomitivaparlamentares