Características agronômicas, bromatológicas e fisiológicas de pastagens de capim-massai irrigadas na região de Palmas, Tocantins

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Os objetivos do projeto são determinar a produtividade, qualidade e fisiologia de uma pastagem de Panicum spp. cv. Massai submetida a duas intensidades de pastejo e três lâminas de irrigação. No Tocantins, a diferença entre a média de temperaturas mensais mínimas e máximas chega a mais de 16ºC, ainda assim,a menor temperatura-base inferior observada não chega a comprometer o desenvolvimento de plantas forrageiras tropicais. Mais de 93% da precipitação total média anual ocorre entre os meses de outubro e abril. Dessa maneira, entre os meses de maio e setembro, há uma grande redução na produção de forragem devido ao déficit hídrico. Para obter resultados econômicos satisfatórios, é desejável que haja boa distribuição da produção de forragem durante todo o ano. Assumindo que, há oferta satisfatória de luz e temperatura durante todo ano, o único fator fundamental para a produção não atendido completamente é a quantidade de água. Estudos de simulação mostraram o grande potencial da região para a produção de forragem em pastos irrigados, especialmente durante o período de inverno. Compreender as respostas das plantas forrageiras irrigadas às condições edafoclimáticas do Tocantins contribuirá para ajustar o manejo do pastejo e incrementar a produção anual de forragem, alcançando maior produtividade em todo sistema

Ecossistema: Região dos Cerrados

Situação: concluído Data de Início: 01/2014 Data de Finalização: 04/2017

Unidade Lider: Embrapa Pesca e Aquicultura

Líder de projeto: Deivison Santos

Contato: deivison.santos@embrapa.br