Publicações

Época de plantio e cultivares de milho safrinha no Tocantins.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Autoria: SIMON, J.; COSTA, R. V. da; ALMEIDA, R. E. M. de; CAMPOS, L. J. M.; LAGO, B. C.; FERREIRA, L. L.; LOPES, E. R.; DINIZ FILHO, R.

Resumo: O aumento de produtividade tem sido um dos grandes desafios por parte de técnicos e produtores de milho safrinha no estado do Tocantins. O Estado destaca-se como uma nova fronteira agrícola, com expansão acentuada na área plantada e na produção de grãos, superando mais de um milhão de hectares e mais de três milhões de toneladas de grãos, mas a produtividade do milho safrinha ainda é considerada baixa. Um dos principais fatores de sucesso no seu cultivo é a escolha correta da época de plantio e das cultivares a serem utilizadas em cada região. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o comportamento de cultivares de milho, semeadas em duas épocas de semeadura na região central do estado do Tocantins. Os plantios foram realizados em 12/02/2015 e 12/03/2015. Foram avaliadas 11 cultivares de milho nas duas épocas de plantio. As parcelas foram constituídas por quatro linhas de cinco metros, com espaçamento de 0,5 m entre linhas. Ao final do ciclo foi determinado altura média de plantas (AP), altura média de espigas (AE), o peso médio de espiga (PME), peso total de espigas (PTE), número de fileiras por espiga (NFE), número de grãos por fileira (NGF), peso de 1000 grãos (PMG), umidade dos grãos (UG), peso total de grãos (PTG) e doenças foliares (escala de notas). Os materiais mais produtivos foram o DKB310 PRO e AG7088 PRO. O plantio de milho safrinha no estado do Tocantins deve ser realizado o mais cedo possível após a retirada da soja plantada no verão, preferencialmente até a primeira quinzena do mês de fevereiro uma vez que o desempenho das cultivares na segunda época foi 39% menor do que a primeira.

Ano de publicação: 2016

Tipo de publicação: Folhetos