Os laboratórios ou complexos multiusuários (LM) são conjuntos de equipamentos e instalações modernas, altamente especializadas, capazes de realizar testes e análises de alta complexidade científica, envolvendo equipe técnica multidisciplinar. Para o atendimento à missão da Embrapa e sua Política de Inovação, esse tipo de infraestrutura é compartilhada com parceiros externos.

A Empresa mantém oito LM distribuídos em sete Unidades de pesquisa de três regiões brasileiras. Seis deles estão em pleno funcionamento e dois em fase final de implantação:

1- Laboratório Multiusuário de Bioinformática (LMB)

Trata-se de um moderno parque computacional voltado ao apoio e realização de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação. Essa é uma estratégia que vem sendo usada mundialmente, ao compartilhar equipamentos de alto custo e otimizar recursos econômicos e humanos. Com o LMB, a Embrapa e a comunidade científica nacional passou a ter maior poder computacional, incorporando competências na área de computação de alto desempenho. O laboratório está localizado em Campinas, interior de São Paulo, na Embrapa Informática Agropecuária.

2- Laboratório Multiusuário de Química de Produtos Naturais (LMQPN)

Localizado na Embrapa Agroindústria Tropical, em Fortaleza (CE), o LMQPN tem como objetivo potencializar o aproveitamento dos recursos naturais brasileiros. Por meio de uma estrutura de equipamentos de última geração e recursos humanos altamente especializados, o laboratório é capaz de extrair princípios ativos por diversos métodos, de realizar análises complexas, desenvolver produtos e contribuir na formação de pessoal especializado. Um de seus diferencias é o formato de gestão nos moldes do atendimento multiusuário, o que permite a democratização de recursos com parceiros de todas as regiões do País.

3- Laboratório Nacional de Nanotecnologia para o Agronegócio (LNNA)

Único em sua área de atuação, o LNNA é um centro de referência e estruturado para desenvolver projetos de pesquisa em diferentes aplicações da nanotecnologia, como por exemplo, desenvolvimento de sensores nanoestruturados para avaliação da qualidade de água e alimentos (Língua Eletrônica); de biossensores para diagnóstico de doença animal; de nanomateriais para aplicação em fertilizantes; de fármacos veterinários, de pesticidas e defensivos com liberação controlada e localizada; nanocompósitos de fontes renováveis; plásticos biodegradáveis reforçados com nanofibras; filmes comestíveis para revestimentos de alimentos, entre outras pesquisas de interesse do agronegócio. Está instalado em São Carlos (SP), na Embrapa Instrumentação.

4- Laboratório de Referência Nacional em Agricultura de Precisão (Lanapre)

O Lanapre é um espaço de pesquisa para desenvolver equipamentos, sensores, componentes mecânicos e eletrônica embarcada. A instalação conta com sistema computacional de geoinformática para tratar os dados massivos gerados em campo e produzir informações para a gestão em Agricultura de Precisão. Avaliações de compatibilidade de máquinas e implementos de diferentes fabricantes ao padrão internacional ISOBUS também estão previstas nesse espaço. O laboratório está instalado na Embrapa Instrumentação, em São Carlos, interior paulista.

5. Complexo Multiusuário de Bioeficiência e Sustentabilidade da Pecuária (CMB)

As instalações possuem capacidade para abrigar cerca de 400 animais, entre pequenos e grandes ruminantes. Dispõe de infraestrutura moderna para apoio às atividades de pesquisa, que permitem a realização de projetos multidisciplinares, visando estabelecer estratégias para a melhoria da eficiência dos sistemas de produção pecuária de maneira sustentável.

A estrutura está instalada no Campo Experimental José Henrique Bruschi da Embrapa Gado de Leite, em Coronel Pacheco (MG).

Quatro grupos de laboratórios compõem o CMB:

a) Laboratório de Metabolismo e Impactos Ambientais da Pecuária

Realiza pesquisas voltadas ao aumento da eficiência bioeconômica em sistemas de produção. Entre as áreas de estudos, destacam-se as relacionadas a exigências nutricionais, eficiência alimentar dos ruminantes, tratamento de dejetos, gases de efeito estufa na pecuária e avaliação do valor nutricional de alimentos e forrageiras.

b) Laboratório de Biotecnologia e Ambiência

Abriga experimentos relacionados a biotécnicas da reprodução, endocrinologia, ambiência e comportamento animal para o aumento da eficiência dos animais. Possui também uma Área de Contenção para Animais Geneticamente Modificados. Também desenvolve estudos em fisiologia reprodutiva. O laboratório oferece suporte à pesquisa com embriões e animais geneticamente modificados.

c) Laboratório de Pecuária de Precisão

Visa o desenvolvimento de postura gerencial baseada na variabilidade espacial e animal para maximizar o retorno econômico e minimizar impactos negativos ao meio ambiente.

d) Laboratório de Saúde Animal

Possibilita a aplicação de linhas de pesquisas relacionadas a diagnóstico, prevenção e controle das principais doenças da produção, além do desenvolvimento e do teste de fármacos.

 

6- Laboratório Multiusuário de Biossegurança para a Pecuária (Biopec)

O Biopec é a primeira estrutura do Brasil de laboratórios de alto nível de biossegurança para pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) em bovinos, aves e suínos, podendo também ser utilizado em outras cadeias produtivas de carne. O laboratório conta com um conjunto de instalações que aumenta a capacidade do Brasil de garantir a qualidade sanitária dos rebanhos. Está instalado na sede da Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande (MS).

 

Laboratórios em fase final de implantação:

7- Laboratório Multiusuário de Biologia Molecular (LMBM)

Localizado em Seropédica (RJ), na sede da Embrapa Agrobiologia, o LMBM dá suporte a projetos de pesquisa. Os usuários são treinados para executar atividades em biologia molecular com base em procedimentos operacionais. Dentre as atividades exercidas, destaque para extração de DNA/RNA de microrganismos, plantas e solo; análises de DNA/RNA por meio de PCR e PCR em tempo real para detecção e quantificação de genes funcionais e estruturais; sequenciamento de DNA para identificação de microrganismos; e desenvolvimento de marcadores moleculares para plantas.

8- Laboratório de Análise em Sistema Sustentável (LASS)

O LASS desenvolve estudos para quantificar o impacto de mudanças do uso da terra e do clima sobre o funcionamento de sistemas de produção agropecuária e florestas naturais. Os processos analisados envolvem a ciclagem de carbono, nutrientes e água no sistema solo-planta-atmosfera e sua relação com o manejo e a diversidade vegetal e animal. O laboratório está instalado na sede da Embrapa Amazônia Oriental, em Belém (PA).