18/11/11 |   Agricultura familiar

Prosa Rural - Adaptação de tecnologias para o desenvolvimento rural sustentável em assentamentos

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Adaptação de tecnologias para o desenvolvimento rural sustentável em assentamentos do Pontal do Paranapanema

Novembro/2011  - 3ª semana - Regiões Norte, Centro-Oeste/Sudeste e Sul

Com o objetivo de promover processos de inclusão social a partir de tecnologias agropecuárias de base agroecológica apropriadas ao contexto de  assentamentos rurais localizados no Pontal do Paranapanema (SP), a Embrapa e instituições parceiras - universidades, institutos de pesquisa, agências de extensão rural, associações de agricultores - realizam o projeto interinstitucional "Pontal Agroecológico".

As ações têm por perspectiva instalar unidades de referência tecnológica com a participação efetiva da comunidade de assentados rurais, de modo a possibilitar o intercâmbio de experiências promotoras do desenvolvimento rural sustentável no território. Este é o tema do Prosa Rural desta semana, que tem a participação do engenheiro agrônomo Francisco Miguel Corrales, da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna/SP).

A região do Pontal do Paranapanema localiza-se no extremo oeste do Estado de São Paulo, na fronteira com os estados do Paraná e Mato Grosso do Sul. É formada por 32 municípios, tendo Presidente Prudente como a cidade pólo. Esta região apresenta uma das maiores concentrações de assentamentos rurais do país, e a de maior peso no Estado de São Paulo. Atualmente conta com 112 assentamentos, incluindo mais de 6 mil famílias, numa área superior a 140 mil hectares. A principal atividades econômica destes assentamentos  é a bovinocultura leiteira.

O projeto  Pontal Agroecológico propõe-se a contribuir com a construção de sistemas agrícolas familiares mais integrados e agroecológicos por intermédio da geração e adaptação conjunta e participativa de conhecimentos, processos, inovações, metodologias e tecnologias visando o redesenho e o manejo sustentável dos agroecossistemas familiares da região, com vistas a consolidar sistemas agrícolas biodiversos, com equilíbrio ambiental, rentabilidade e autonomia, fundamentados nos princípios da Agroecologia.

"O nosso principal objetivo é conciliar as principais demandas dos agricultores assentados do Pontal do Paranapanema com alternativas tecnológicas de enfoque agroecológico, de maneira a definir participativamente os manejos mais adequados ao contexto dessas comunidades", explica Corrales durante entrevista ao Prosa Rural.

Segundo ele, já existem iniciativas bem-sucedidas promovidas pelos  próprios assentados, principalmente na pecuária de leite e em sistemas agroflorestais. Por isso, as ações do projeto têm por perspectivas potencializar essas iniciativas, com contribuições de tecnologias e conhecimentos que foram geradas pela Embrapa ou por outras instituições parceiras, para que os assentados possam, em bases agroecológicas, identificar respostas aos seus principais desafios tecnológicos.

Nesse sentido, as tecnologias propostas para o projeto Pontal Agroecológico nas Unidades de Referência, voltadas à pecuária leiteira, incluem técnicas como sistema rotacionado de pastagens; consórcio de pastagens com gramíneas e leguminosas; sistema agrossilvipastoril  e alternativas para a alimentação animal no período da seca.

"Essas são algumas tecnologias consideradas importantes para que possa haver uma maior estabilidade na produção de leite ao longo de todo o ano", exemplifica Corrales.  Além da temática da pecuária leiteira, algumas Unidades de Referência em implantação no Pontal do Paranapanema têm por enfoque a produção de alimentos em sistemas agroflorestais, tal como  o plantio simultâneo de culturas anuais, frutíferas, café e essências florestais nativa.

Saiba mais sobre adaptação de tecnologias para o desenvolvimento rural sustentável em assentamentos ouvindo o Prosa Rural desta semana. O Prosa Rural é o programa de rádio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O programa conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

 

Região Norte

Região Centro-Oeste/Sudeste

Região Sul

 

Maria Cristina Tordin
Embrapa Meio Ambiente

Contatos para a imprensa

Telefone: (19) 3311-2608

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

2011