Transporte - manejo pré-abate

Após a porteira, o primeiro passo determinante na qualidade da carne bovina é o manejo pré-abate, que começa com o sistema de transporte dos animais das fazendas aos frigoríficos. Além da troca das longas viagens a pé (tropas de gado) pelas rápidas viagens de caminhão, o avanço no bem-estar dos animais durante o manejo pré-abate vai muito além da melhora nas condições físicas dos caminhões boiadeiros. Houve considerável melhora no tratamento dados pelos motoristas aos animais, treinamento e adoção de boas práticas no transporte, reduzindo, consideravelmente, os casos de mortes e amenizando os casos de contusões durante o deslocamento.

Ainda em relação ao bem-estar animal, a adoção da prática de descanso, jejum e dieta hídrica antes do abate garante que o animal não esteja estressado e facilita a evisceração, diminuindo o índice de contaminações das carcaças. A correta execução desse passo proporciona ganhos na qualidade visual, já que animais cansados iriam produzir carne escura; e na qualidade higiênico-sanitária da carne, pela redução do risco de contaminações.

Solução tecnológica

As Boas Práticas Agropecuárias – Bovinos de Corte (BPA) referem-se a um conjunto de normas e de procedimentos a serem observados pelos produtores ...