V Workshop de Ecologia Química Aplicada na Agricultura

Local

Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Laboratório de Semioquímicos, Brasília-DF

Data de realização

De 16 a 20 de outubro de 2017

Período de inscrições

Até 10 de outubro de 2017

Documentos

Notícias

• Embrapa promove V Workshop de Ecologia Química aplicada na agricultura
(Portal Embrapa, 06/09/17)

Apresentação

A ecologia química se baseia no estudo de sinais químicos emitidos por insetos e plantas para se comunicarem. Alguns desses sinais químicos, como os feromônios, são liberados pelos insetos e transportados na atmosfera, sendo, essenciais na comunicação e interação entre os indivíduos da mesma espécie, com os próprios predadores ou inimigos naturais e as plantas.

Os feromônios emitidos e captados no meio ambiente por indivíduos da mesma espécie apresentam grande influência no comportamento desses animais na captura de alimentos e no processo reprodutivo, como dispositivo de atração sexual.

Os cientistas da Embrapa reproduzem, em laboratório, as condições observadas na natureza para compreender melhor o mecanismo comportamental dos insetos visando, assim, o desenvolvimento de novas metodologias a serem utilizadas no controle e manejo de insetos-praga.

O trabalho de pesquisa desenvolvido na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia em parceria com outras unidades da Embrapa, envolve o estudo de diferentes tipos de insetos-praga, dentre os quais podem ser citados: percevejos da soja e arroz, mariposas do milho, coleópteros de algodão e a broca do fruto do cupuaçu.

Segundo o pesquisador Miguel Borges, coordenador do Workshop, essa tecnologia tem como objetivo principal reduzir ao máximo o uso de defensivos químicos nas lavouras. "A expectativa é disponibilizar para a agricultura familiar e o agronegócio uma tecnologia limpa e impactante tanto do ponto de vista sócioambiental quanto do econômico", afirma.

Neste contexto, os produtos de uso agrícola, derivados de feromônios têm se apresentado como fortes aliados da sustentabilidade na agricultura e têm um mercado crescente frente à economia mundial, com 30% do mercado de biopesticidas no mundo, atrás apenas dos inseticidas bacterianos e botânicos.

No Brasil, as tecnologias baseadas no uso de feromônios já resultaram em mais de 15 produtos registrados e outros em fase de registro. A aplicação dessas tecnologias está em expansão para o controle de insetos-praga de diversas culturas agrícolas, como o dendê, a maçã, a goiaba, a uva, a cana-de-açúcar entre várias outras, no Brasil e no exterior.

Público-alvo

O Curso destina-se a estudantes de graduação e pós-graduação das áreas de agronomia, química, biologia, e áreas afins, bem como a técnicos agrícolas, pesquisadores de empresas de insumos agrícolas, professores de Universidades e tecnólogos com interesse na área.

 

Valor das inscrições

Para este curso não será cobrada taxa de inscrição.

Inscrições

O processo de inscrição ocorrerá mediante o envio da ficha de inscrição para o e-mail cenargen.cursos@embrapa.br até o dia 10/10/2017

Carga horária

40 (quarenta) horas/aula

Número de vagas

Serão oferecidas 60 (sessenta) vagas

Coordenação e subcoordenação

Miguel Borges (Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia)

Maria Carolina Blassioli de Moraes e Raúl Laumann

Conteúdo Programático

Teórico

6.1. O que é Ecologia Química – comunicação em insetos: tipos de canais, sinais e pistas. Definição de semioquímicos e classificação; Química de Semioquímicos; Métodos analíticos para extração e identificação de semioquímicos; Ecologia Química de parasitoides Platygastridae; Semioquímicos de plantas - Interação multitrófica, alelopatia; Interação intraespecífica- insetos; Interação intraespecífica- plantas; Interação interespecíficas inseto-inseto; Ecologia química de animais; O uso de semioquímicos para o manejo e monitoramento de percevejos; Aplicação de semioquímicos no campo. Quimiorrecepção em insetos: da detecção ao comportamento;Técnicas avançadas para detecção em tempo real de pragas agrícolas.

6.2.Atividades demonstrativas - Extração de feromônios de percevejos, mariposas e coleópteros - análise química e estudos comportamentais em olfatometria; Bioensaios comportamentais com parasitoides; Análises químicas por CG-DIC e CG-EM; Eletroantenografia.