Notícias

19/10/18 |   Comunicação

Estudantes descobrem o papel da ciência para a sustentabilidade no Semiárido

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Giúllian Rodrigues

Giúllian Rodrigues -

Observar as espécies nativas da Caatinga, conhecer as particularidades do bioma, perceber a importância da sustentabilidade. Foi assim que crianças e jovens estudantes descobriram a colaboração da ciência no contexto socioambiental, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). Com participação em exposições e palestras, a Embrapa Semiárido levou o tema para a programação do evento, em Petrolina (PE), que este ano aconteceu de 16 a 19 de outubro, no Sesc.

O papel da pesquisa para o desenvolvimento sustentável foi o principal foco das atividades da empresa durante a SNCT. Pesquisadores, analistas e técnicos apresentaram diversos temas relacionados ao Semiárido, buscando sensibilizar os estudantes sobre a responsabilidade de cada um na preservação dos recursos naturais.

No dia 17, a engenheira agrônoma Alineaurea Florentino ministrou palestra sobre o gerenciamento de resíduos. Já no dia 18, foi a vez da engenheira cartográfica Tatiana Taura apresentar o processo de desertificação por meio das geotecnologias, e do engenheiro agrônomo Elder Rocha falar sobre a preservação da água. Para encerrar, o mundo da biotecnologia é o tema da última palestra do evento, no dia 19, com o engenheiro florestal Viseldo Ribeiro.

Por meio do programa Embrapa & Escola, foram apresentando conteúdos educativos sobre a fauna e a flora da região, além da exposição de amostras de trabalhos da empresa e distribuição de publicações voltadas para a sustentabilidade. Gabriel Ramos, aluno de 11 anos do Sesc, se divertiu com as espécies conservadas que observou no estande: "Eu já tinha visitado a Embrapa com meus colegas e gostei de ir lá. É legal ver esses bichos de perto", contou o estudante.

Sustentabilidade - Por meio de ações baseadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), a Embrapa atua para a construção e implementação de políticas públicas que visam guiar a humanidade. A participação da empresa na SNCT coopera com esse compromisso internacional. 

Entre os objetivos nos quais a Embrapa tem participação direta estão a erradicação da pobreza e da fome, o acesso à água limpa e ao saneamento, o crescimento econômico, industrial e de infraestrutura, a busca de alternativas frente às mudanças climáticas, além da promoção do consumo e produção responsável. 

Ao gerar tecnologias para a sustentabilidade da agropecuária brasileira, a Embrapa vincula sua atuação a todos esses objetivos. E uma das formas de difundir essas ações é por meio do projeto Embrapa & Escola, que busca fortalecer os laços que unem os ambientes urbano e rural, orientando estudantes sobre a importância de práticas que garantam uma melhor qualidade de vida.

Killiane Ávila, coordenadora do programa na Embrapa Semiárido, destaca a relevância de pensar nesse contexto: "Com a criação do projeto em 1997, a Embrapa se antecipava ao que hoje é proposto pelos ODS, valorizando o aspecto humano no meio ambiente como principal canal para viabilizar a sua sustentabilidade. Isso significa transmitir os valores trabalhados em nossas atividades de Ciência e Tecnologia como sementes em solo fértil para nossas crianças e jovens, que são hoje o Brasil de amanhã", ressalta. 

Giúllian Rodrigues (Colaboradora)
Embrapa Semiárido

Fernanda Birolo (MTb 81/AC)
Embrapa Semiárido

Contatos para a imprensa

Telefone: (87) 3866-3734

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens