Índice

Considerações quanto ao uso de fertilizantes orgânicos

Vantagens

Embora a densidade de nutrientes em material orgânico seja relativamente modesta, eles têm muitas vantagens. A maioria dos fertilizantes biológicos que fornecem nitrogênio o contêm insolúvel e agem como fertilizante com liberação lenta. Assim, aumentam os mecanismos de armazenamento físico e biológico de nutrientes do solo, mitigando os riscos do excesso de fertilização.

O conteúdo de nutrientes de fertilizantes biológicos, solubilidade, e a velocidade de liberação de nutrientes são tipicamente muito inferiores que os fertilizantes minerais inorgânicos.

Os biofertilizantes têm também a vantagem de evitar alguns problemas associados com o uso intenso e regular de fertilizantes artificiais:

  • A necessidade de reaplicar fertilizantes artificiais regularmente (e talvez em quantidades cada vez maiores) para manter a fertilidade
  • Lixiviação  de nitrogênio solúvel e fósforo (levando à eutrofização)
  • Os custos são mais baixos se o fertilizante está disponível localmente

 

Desvantagens

Também têm os seguintes inconvenientes:

  • Como fonte diluída de nutrientes, quando comparados com os fertilizantes inorgânicos, transportando grandes quantidades de fertilizante, incorre em custos mais elevados, especialmente com chorume e estrume
  • A composição tende a ser mais complexa e variável de um produto inorgânico standard
  • Adubos orgânicos preparados de forma inadequada pode conter patógenos de origem vegetal ou animal que são prejudiciais para os humanos ou plantas. No entanto, a compostagem adequada pode removê-los
  • Mais aplicações de fertilizante orgânico são necessários para aplicar a quantidade suficiente de nutrientes do solo. Os vários steps dos equipamentos de adubação causam a compactação do solo, exigem mais trabalho e usam mais combustível