Índice

Vantagens em relação ao fertilizante mineral

A primeira grande vantagem relativa dos fertilizantes organominerais em relação aos fertilizantes minerais é o fato de utilizarem como matéria-prima resíduos que são passivos ambientais de outros sistemas de produção. A atual política nacional de resíduos sólidos enfatiza a importância do reaproveitamento e agregação de valor aos resíduos sólidos.

Outro ponto favorável ao setor de fertilizantes organominerais é a proximidade entre o ponto de produção de resíduos de suínos e aves e as propriedades de produção de grãos. A proximidade favorece o estabelecimento de empresas regionais de produção de fertilizantes organominerais, resultando em ganho em logística.

Diferentemente do sistema de produção de fertilizantes minerais, que exige grandes investimentos e instalações de grande porte, o setor de fertilizantes organominerais se enquadra a arranjos produtivos locais, associando-se a outros sistemas de produção, podendo ser uma alternativa para empresas de pequeno e médio porte.

Esse modelo industrial normalmente gera mais empregos diretos que as grandes indústrias de fertilizantes. Nesse sentido, o Ministério da Agricultura preparou o Plano Nacional de Fertilizantes, em que são sugeridas medidas de incentivo às pequenas e médias empresas regionais para a produção de fertilizantes organominerais.

Em relação às vantagens comparativas do fertilizante organomineral em relação ao uso de resíduos in natura, pode-se destacar:

  • Redução significativa das perdas de nitrogênio pelo uso de fertilizante organomineral em relação à aplicação superficial de resíduos de suínos e aves, uma vez que o enterrio ou injeção do resíduo no sulco de plantio reduz a volatilização de amônia
     
  • Proporcionam aporte de C-orgânico ao sistema, o qual, durante sua mineralização, gera ácidos húmicos e outros ácidos orgânicos, que podem ser adsorvidos em superfícies minerais do solo, diminuindo o potencial de adsorção de fósforo por bloqueio de sítios, onde ocorre a formação de complexos de ortofosfato com alumínio e ferro
     
  • Redução das emissões de gases de efeito estufa
     
  • Maior eficiência no fornecimento de fósforo em função da presença de grande quantidade de ânions orgânicos nos grânulos de fertilizantes organominerais. Estes ânions orgânicos competem pelos sítios de adsorção de fósforo, abundantes em solos tropicais, reduzindo momentaneamente a fixação desse nutriente, favorecendo a absorção pelas plantas
     
  • Espera-se ainda, aumento da atividade microbiana no entorno da área de aplicação do fertilizante organomineral devido ao fornecimento de energia para os microrganismos pela matéria orgânica contida no fertilizante
     
  • Podem ocorrer efeitos adicionais sobre o crescimento de raízes, promovidos por compostos orgânicos presentes no fertilizante organomineral
     
  • É possível produzir fertilizante organomineral na forma líquida (fluido) ou na forma sólida (farelado ou granulado)