Projetos

Tecnologias para destinação de animais mortos (TEC-DAM)

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: SCHERER CARDOSO, Lucas

A compostagem é, atualmente, a única tecnologia recomendada para o tratamento de animais mortos. No entanto, o aumento da escala de produção, aliado à crescente escassez de mão-de-obra nas diferentes regiões de produção no mundo, levou à necessidade de encontrar outras alternativas para a destinação dos animais mortos gerados nas unidades produtoras. Além de não existir no Brasil uma legislação específica que oriente sobre o melhor destino desses animais mortos, não se sabe corretamente em que condições tais atividades são realizadas, nem quais os destinos dos subprodutos gerados e o seu risco de contaminação. A urgência da resolução desse problema vem sendo cobrada por diversos segmentos do setor produtivo que buscam no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e na Embrapa a normatização dessa atividade para dar sustentabilidade à cadeia produtiva. Além disso, há o risco de ameaças ao comércio de carnes brasileiras para o mercado internacional, o que afetaria a economia do país e a manutenção de empregos. Os resultados alcançados neste projeto subsidiarão políticas públicas e a normatização de rotas tecnológicas para a sua efetiva incorporação junto ao setor produtivo. Desta forma, a proposta visa reduzir os riscos de transmissão de doenças e contaminação do meio ambiente através do fornecimento de subsídios que orientem e apoiem o Mapa na regulamentação dos procedimentos de destinação de carcaças de animais mortos geradas nas granjas, bem como na disponibilização de soluções tecnológicas.

Ecossistema: Extremo Sul

Região: Sudeste, Sul

Situação: concluído Data de Início: 01/2016 Data de Finalização: 12/2019

Unidade Lider: Embrapa Suinos e Aves

Lider do Projeto: Everton Luís Krabbe

Contato: everton.krabbe@embrapa.br

Galeria de imagens