Projetos

Boas práticas para migração dos sistemas de alojamento de matrizes suínas em celas de gestação para baias coletivas – TED-MAPA

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2011 o rebanho total de suínos no país era de mais de 39 milhões de cabeças. Desse total, 2,4 milhões eram de matrizes suínas, sendo que 1,6 milhão criadas em sistema intensivo que utiliza a gaiola individual para a gestação.

O sistema de criação intensivo em que os animais são mantidos em instalações fechadas e com espaços reduzidos tem como consequência a alteração nas suas formas normais de comportamento, gerando diversas situações de estresse. A manutenção de matrizes gestantes em gaiolas impõe restrições comportamentais, frustrando-as dos comportamentos comuns em ambiente naturais, como de forragear, de fuçar e de construir ninhos.

É necessário capacitar e fomentar novos sistemas de alojamento de matrizes suínas, com o objetivo de orientar os produtores rurais e técnicos de campo para manutenção desta atividade. O alojamento de fêmeas gestantes em grupos já é praticado há vários anos em diversos países (Europa, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia e Austrália) e intensificou-se com a expectativa das novas regulamentações.

Assim, este projeto vai fazer a avaliação técnica e econômica dos sistemas de alojamento de matrizes suínas, analisando o impacto econômico da transição do sistema de alojamento de matrizes suínas em celas individuais para gestação coletiva; determinando o custo de implantação dos diferentes sistema de alojamento de matrizes suínas e o custo de produção de leitões nos diferentes tipos de alojamento de matrizes suínas; e avaliando indicativos de bem-estar das matrizes alojadas nos diferentes sistema de alojamento de matrizes suínas.

Situação: concluído Data de Início: 08/2016 Data de Finalização: 12/2019

Unidade Lider: Embrapa Suínos e Aves

Líder do Projeto: Osmar Antônio Dalla Costa

Contato: osmar.dallacosta@embrapa.br