Publicações

Potencial para a geração de energia elétrica, com o uso do biogás gerado, na suinocultura brasileira.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Autoria: COSER, F.; DIAS, C. P.; LEITÃO, F. O.; MEDEIROS, S. A. F. de; OLIVEIRA, P. A. V. de

Resumo: A produção brasileira de suínos passou por grandes transformações nos últimos 20 anos, com aumento da tecnificação, da produtividade e, sobretudo, das escalas de produção. Mas o aumento da concentração de animais também trouxe desafios relacionados ao meio ambiente no que se refere ao tratamento dos efluentes, e grande parte dos investimentos em um sistema de produção de suínos está relacionada à implementação de tecnologias que reduzam o potencial poluidor dos dejetos. Adicionalmente, é cada vez maior a busca de soluções tecnológicas para um aproveitamento econômico dos resíduos de produção como biofertilizantes e sobretudo na geração de energia elétrica a partir do biogás. Com o intuito de avaliar e disseminar alternativas economicamente viáveis para o tratamento de dejetos na suinocultura, preconizadas pelo Plano ABC, foi elaborado o Projeto Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono, coordenado pelo MAPA com apoio do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA). A suinocultura brasileira, utilizando a tecnologia da biodigestão anaeróbia para o tratamento dos dejetos, além de mitigar a emissão de gases de efeito estufa também apresenta grande potencial para a geração de energia elétrica.

Ano de publicação: 2015

Tipo de publicação: Separatas