Destaque do acervo

 

Principais produtos existentes no acervo cartográfico, disponibilizados em linguagem digital simples, de fácil implementação e de código aberto.

Use os links abaixo para conhecer e ter mais informações sobre os destaques, ou vá direto pelos links:

A “Linha do Tempo”, também conhecida como “Mapa do Tempo”, reúne informações sobre os principais trabalhos realizados pela Embrapa Territorial, ao longo do tempo e no território. Trata-se de um mapa que permite conhecer os projetos e seus resultados, direcionando o usuário para páginas com informações mais detalhadas sobre cada trabalho realizado pela Unidade, em todo território brasileiro e fora dele, ao longo de sua trajetória.

Produzido e mantido pela equipe da área GDI, o Mapa do Tempo busca divulgar e facilitar, ao usuário, o acesso à Memória Técnica da Embrapa Territorial, existente no acervo da Mapoteca.

Acesse aqui.

Campinas em Comparação” traz dois momentos do município de Campinas, através das imagens ortorretificadas existentes no Acervo da Embrapa Territorial. 

A comparação mostra uma Campinas dos anos 60, em crescimento, sem várias de suas principais infraestruturas. 

A partir de 1962, percebe-se que ao norte de Campinas há um crescimento ao longo da rodovia Ademar de Barros, SP 340.

É possível perceber o início de alguns bairros, como exemplo: Alphaville, Jardim Miriam, Xangrilá e Vale das Garças a beira do Rio Jaguari.

A oeste, ao longo do Ribeirão Anhumas e das Pedras, podemos ver o Bairro do Guará, Barão Geraldo e em torno da Unicamp.

A leste, ao longo da Rodovia D. Pedro I até o distrito de Souzas, é possível perceber o bairro San Conrado. Ao centro, na fazenda Santa Genebra no entorno do Shopping D. Pedro, o bairro do Taquaral e a expansão urbana em torno do Parque Ecológico Monsenhor José Salim.

Acesse aqui.

A exposição “Ver·te Verde” tem o objetivo de apresentar elementos que possam inspirar os moradores de Campinas a compor um olhar crítico sobre a dinâmica da paisagem do município, em especial de seus ecossistemas urbanos. Traz consigo a relevância de conciliar o desenvolvimento urbano responsável e a manutenção e conservação das áreas verdes.

O projeto iconográfico apresenta esses locais, as áreas verdes, áreas edificadas, arruamentos, a composição dos bairros, entre outros que nossa observação é capaz de captar. Esperamos que as imagens da exposição “Ver·te Verde” sirvam como ponto de partida para nossas reflexões e interações com a natureza, ressaltando a importância que as áreas verdes urbanas possuem para a qualidade ambiental e a qualidade de vida dos habitantes das grandes cidades.

Saiba mais.