Notícias

30/10/17 |   Gestão ambiental e territorial

Estudo sobre os dados do CAR é apresentado em seminário na Unicamp

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Graziella Galinari/Embrapa

Graziella Galinari/Embrapa - O CAR foi o assunto abordado na mesa de discussão conduzida pelo chefe-geral, Evaristo de Miranda.

O CAR foi o assunto abordado na mesa de discussão conduzida pelo chefe-geral, Evaristo de Miranda.

O Núcleo de Economia Agrícola e do Meio Ambiente (NEA) da Unicamp e a Embrapa Monitoramento por Satélite promoveram, no dia 19 de outubro, o seminário “The use and role of big data for enhancing agri-food chains and public policy”, que contou também com a participação de professores da Kansas State University (EUA). O evento reuniu profissionais do setor público e privado, e estudantes de diversas universidades e centros de pesquisa brasileiros e internacionais.

O Cadastro Ambiental Rural (CAR) foi o assunto abordado na mesa de discussão conduzida pelo pesquisador e chefe-geral da Embrapa Monitoramento por Satélite, Evaristo de Miranda, pelo analista do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (Gite) Carlos Alberto de Carvalho e pelo professor do Instituo de Economia da Unicamp Ademar Ribeiro Romeiro.

Durante a mesa de discussão, intitulada “The use of ICT for environment, production and land use planning – the experience of the CAR in Brazil”, Evaristo de Miranda apresentou os resultados das análises geradas pela Embrapa a partir dos dados do CAR, que permitiram avaliar quanto de vegetação nativa o produtor rural brasileiro preserva e protege dentro de sua propriedade, considerando as áreas de preservação permanente, reservas legais e excedentes florestais. O analista Carlos Alberto de Carvalho ressaltou os desafios enfrentados pela equipe no tratamento deste conjunto complexo de dados geocodificados, aplicando técnicas de geoprocessamento e tecnologias da informação.

Os resultados do estudo sobre o CAR mostram que a superfície total dedicada à preservação da vegetação nos imóveis rurais é superior a 176 milhões de hectares e representa, em média, 47,7% das áreas das propriedades ou, ainda, 20,5% do território nacional. A Embrapa Monitoramento por Satélite e o Núcleo de Economia Agrícola e do Meio Ambiente (NEA) vem elaborando um plano de trabalho conjunto para avaliar a dimensão econômica das áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa e da biodiversidade nos imóveis rurais brasileiros.

A abertura do Seminário foi feita pelo professor Rodrigo Lanna, coordenador do NEA, e Marcellus M. Caldas, Pró-Reitor de Relações Internacionais da Kansas State University (EUA). A programação do evento também contou com a mesa de discussão que teve como tema “The role of big data and information and communication technologies (ICT) in enhancing productivity and efficiency in agri-food supply chains”, com a participação de Aleksan Shanoyan, professor da Kansas State University (EUA), Pietro Battiston, pesquisador da University of Milan Bicocca (Itália), e Marcelo de Carvalho Pereira, professor do Instituto de Economia da Unicamp.

Graziella Galinari (MTb 3863/PR)
Embrapa Monitoramento por Satélite

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

carunicamp