Notícias

02/12/18 |   Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Suco de maçã: nova alternativa para agregar renda

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Viviane Zanella

Viviane Zanella - O suco será utilizado em ações institucionais

O suco será utilizado em ações institucionais

“O vinho e o suco são bastante reconhecidos no caso da uva. Já no caso da maçã, a fruta in natura é o produto mais valorizado, enquanto o suco não é visto com toda a nobreza que merece”, pontuou Moisés Lopes Albuquerque, diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), ao explicar o projeto de promoção do suco integral de maçã, que está sendo desenvolvido em parceria com a Embrapa Uva e Vinho e a Associação Gaúcha dos Produtores de Maçã (Agapomi).

A iniciativa é fruto de pesquisas desenvolvidas pelo pesquisador César Luís Girardi, da área de Fisiologia de Pós-Colheita da Embrapa Uva e Vinho. Desde 2014  ele  avalia alternativas para a cadeia produtiva da maçã no Brasil, que está estruturada primordialmente para oferecer e demandar frutos para consumo in natura. Segundo o pesquisador, existe um enorme nicho de mercado com potencial para elaborar diversos produtos, como sucos, polpas e fermentados,  agregando valor aos frutos fora de padrão comercial, mas que conservam qualidade em termos de  teores de açúcar, ácidos e de compostos fenólicos.

A proposição da ação conjunta para a elaboração e o envase do suco integral de maçã, produzido com a cultivar Fuji, foi prontamente aceita pela ABPM e Agapomi, que identificaram na iniciativa uma oportunidade de promoção do produto. “Nossa ideia é usar o suco em nossos eventos institucionais, e também utilizar em ações promocionais, tanto para autoridades como para os próprios integrantes da cadeia produtiva da maçã”, sintetiza José Sozo, presidente da Agapomi.

Sozo considera que a ação irá apresentar uma nova possibilidade para as empresas, em especial para àquelas que já elaboram alguns derivados que, com a inclusão do suco de maçã, podem ampliar a carteira de produtos, aproveitando a estrutura de marketing e comercialização já estabelecida. Além desta iniciativa pioneira, Sozo já está planejando os próximos lotes da bebida, no quais irá experimentar outras cultivares de maçã, como a 'Granny Smith”, fazendo um produto mais ácido, buscando seguir o padrão internacional do suco de maçã.

Para Moisés Albuquerque, a possibilidade de dar maior visibilidade ao suco significa aumentar o consumo de maçã, restrito à fruta in natura, que hoje está em torno de 5kg por habitante. “Somos um país tropical e o suco é uma  ótima alternativa, pois o consumo de líquidos é muito alto. Com certeza o suco de maçã vai ser uma excelente opção nutricional”, defende ele. Outras opções que estão sendo testadas são a elaboração de fermentados, como a sidra, probióticos e até mesmo chips de maçã.

Segundo Mauro Zanus, chefe-geral da Embrapa Uva e Vinho, a ação busca diminuir a oferta aos mercados de frutas de baixo preço, com padrão inadequado de tamanho, formato, aspecto e coloração da casca. Com isso, o processamento de maçãs para suco deveria ser ampliado, como já ocorre nos tradicionais países produtores. Segundo ele,  “isto deve ser feito com todo o cuidado - sem usar fruta de refugo,  disponibilizando uma bebida de elevada qualidade aos consumidores. Essa é a estratégia que estamos querendo promover nessa ação conjunta entre a Embrapa e as instituições que representam o setor da maçã”, afirmou ele.

Girardi comenta ainda que o processo tecnológico utilizado na elaboração do suco integral se destaca por manter as propriedades sensoriais e nutricionais semelhantes às encontradas na maçã. Essas características, aliadas à demanda por alimentos produzidos sem adição de conservantes e açúcares, contribui positivamente para a boa aceitação pelo público consumidor. “A tendência de expansão no consumo de sucos prontos para beber, com destaque especial para os sucos 100%, deve-se, entre outros fatores, ao fato de os consumidores buscarem, cada vez mais, produtos naturais, que apresentam maiores garantias de qualidade nutricional e sanitária”, conclui ele.

O pesquisador complementa que estudos têm demonstrado que os sucos de frutas e de verduras são reconhecidamente valiosos para uma dieta saudável, pois além de serem boas fontes de vitaminas, minerais e outros micronutrientes benéficos, são saborosos e fáceis de consumir. “O consumo de pelo menos uma porção de suco é frequentemente recomendado como forma de aumentar o consumo de frutas e verduras”, conclui.

Viviane Zanella (Mtb 14400)
Embrapa Uva e Vinho

Contatos para a imprensa

Telefone: 54-34558084

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

suco maçãagregação de rendacésar girardi