Pular para o conteúdo

Indicações Geográficas de Vinhos do Brasil

IP Altos Montes

Os espumantes finos brancos e rosados, o moscatel espumante e os vinhos finos tranquilos brancos, rosados e tintos secos são os produtos na IP

Esta é a delimitação que apresenta as maiores altitudes das indicações geográficas da Serra Gaúcha, com montes que chegam a até 885m. Situada em importante área vitivinícola, a região foi pioneira na introdução e difusão de uvas viníferas para a Serra Gaúcha, ocorrida nos anos 1930. As temperaturas mais amenas resultam em colheitas mais tardias em relação à média da Serra Gaúcha.

Detalhes da IP:

  • A área geográfica delimitada totaliza 174 km2, localizada nos municípios de Flores da Cunha e Nova Pádua.
  • Para a elaboração dos vinhos, no mínimo 85% das uvas devem ser produzidas na área delimitada.
  • Os vinhedos são cultivados em espaldeira, existindo limites de produtividade e padrões de maturação das uvas para aumentar a qualidade dos produtos.
  • A elaboração, engarrafamento e envelhecimento são concentradas na área delimitada.
  • Os espumantes finos podem ser brancos e rosados, sendo elaborados com as variedades Chardonnay, Pinot Noir, Riesling Itálico e Trebbiano.
  • O moscatel espumante também pode ser branco ou rosado, sendo elaborado a partir das variedades Moscato Branco, Moscato Bianco R2, Moscato Giallo, Moscato de Alexandria e Malvasias.
  • Os vinhos finos tintos secos podem ser elaborados com as variedades Cabernet Franc, Merlot, Ancellotta, Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Refosco, Marselan e Tannat;
  • Os vinhos finos brancos secos podem ser elaborados com Riesling Itálico, Malvasia de Candia, Chardonnay, Sauvignon Blanc, Gewurztraminer e Moscato Giallo.
  • Os vinhos finos rosados secos podem ser elaborados com as cultivares Pinot Noir e Merlot.
  • Os vinhos são autorizados para comercialização somente após terem sido submetidos aos controles do Conselho Regulador da IP, garantindo a conformidade em relação aos requisitos estabelecidos no Regulamento de Uso.
  • Cada garrafa de vinho da IP Altos Montes possui um selo de controle numerado, o que possibilita a rastreabilidade dos produtos.

 

Clique aqui para acessar o Regulamento de uso da Indicação Geográfica Altos Montes: vinhos finos tranquilos e espumantes.

Clique  aqui para mais informações sobre a Associação de Produtpores dos Vinhos dos Altos Montes e suas vinícolas associadas.

 

Certificado do registro da IP Altos Montes no INPI

Certificado do registro da IP Altos Montes no INPI

Área da IP Altos Montes

Área geográfica delimitada da IP Altos Montes

Rotulagem dos vinhos da IP

Identificação no Rótulo Principal: Altos Montes Indicação de Procedência

 

Selo da IP numerado afixado na garrafa:

Selo do rótulo da IP Altos Montes

 

Linha do tempo

2002 - Criação da Associação de Produtores dos Vinhos dos Altos Montes (Apromontes).

2005 - Embrapa participa, juntamente com o Ibravin e do Sebrae, de reuniões preliminares com a Apromontes para avaliar a importância de uma indicação geográfica para os vinhos da região de Flores da Cunha e Nova Pádua.

2006 - A Apromontes formaliza à Embrapa Uva e Vinho, o pedido de apoio para a estruturação de uma indicação geográfica para os vinhos finos da região, dando início aos trabalhos de levantamentos e diagnósticos, com a participação da Embrapa, UCS e UFRGS. Neste mesmo ano já ocorre a primeira avaliação de caracterização analítica e sensorial dos vinhos comerciais dos associados da Apromontes e é feito um esboço do Regulamento de Uso da futura IP.

2007 a 2008 – Continuidade dos trabalhos de diagnósticos, elaboração e submissão de projeto de PD&I para os vinhos de origem controlada da região; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), através da Coordenação de Incentivo à Indicação Geográfica de Produtos Agropecuários financia os primeiros estudos para a delimitação da indicação geográfica.

2009 - Assinatura de convênio de cooperação técnica entre a Apromontes e a Embrapa Uva e Vinho.

2009 a 2012 - Execução do projeto que possibilitou a estruturação da Indicação de Procedência (IP), com a coordenação técnica e financiamento da Embrapa Uva e Vinho e participação da Apromontes, Embrapa Clima Temperado, UCS e UFRGS. O resultado gerou informações e tecnologias relacionadas à caracterização do relevo e da geologia, zoneamento edáfico, zoneamento climático, caracterização vitícola, caracterização química e sensorial dos vinhos, estudo da paisagem, delimitação da área geográfica da IP Altos Montes, estabelecimento do Regulamento de Uso e do Sistema de Controle da IP Altos Montes, com a instituição do Conselho Regulador da IP junto à Asprovinho.

2012 – Realizado o depósito do pedido de registro IP Altos Montes junto ao INPI, a qual foi reconhecida no mesmo ano.

2013 - Evento de lançamento da IP Altos Montes com a entrega do certificado de registro da IP à Apromontes pelo INPI e o lançamento dos primeiros vinhos comerciais com o selo da IP.

- O regulamento de uso da indicação geográfica Altos Montes: vinhos finos tranquilos e espumantes

- Folder: Indicação de Procedência - Vinhos dos Altos Montes