Pular para o conteúdo

Indicações Geográficas de Vinhos do Brasil

IP Farroupilha

Os produtos da Indicação de Procedência Farroupilha são os vinhos finos moscatéis, incluindo, moscatel espumante, vinho fino tranquilo branco moscatel, frisante moscatel, licoroso moscatel, mistela e brandy de moscatel

Esta é a primeira indicação geográfica nacional exclusivamente de vinhos moscatéis, sendo que a área delimitada concentra o maior volume de produção de uvas moscatéis do Brasil. Tem destaque a variedade conhecida por ‘Moscato Branco’, tradicional da região desde os anos 1930 e não encontrada em outros países. A IP Farroupilha responde por cerca de 50% do volume de produção da casta no país. Existem centenas de pequenos viticultores na região delimitada e os vinhos são elaborados por diversas vinícolas, distribuídas em todo o território da IP, no município de Farroupilha (RS).

Detalhes da IP:

  • A área geográfica delimitada possui 379 km2, 99% localizada no município de Farroupilha, com pequenas áreas em Caxias do Sul, Pinto Bandeira e Bento Gonçalves;
  • Uma particularidade desta delimitação da IP é possuir uma área de 129 km2 que historicamente concentra a produção de uvas moscatéis, da qual devem ter origem ao menos 85% das uvas utilizadas nos vinhos;
  • As variedades autorizadas na IP são: Moscato Branco (tradicional); Moscato Bianco; Malvasia de Cândia (aromática); Moscato Giallo; Moscatel de Alexandria; Malvasia Bianca; Moscato Rosado e Moscato de Hamburgo, sendo que os vinhedos possuem limites de produtividade;
  • Os vinhos somente podem ser elaborados com as uvas das variedades moscatéis autorizadas, produzidas na área delimitada;
  • A elaboração, o engarrafamento e o envelhecimento dos vinhos são feitos na origem (espumantes e frisantes podem ser engarrafadosnos municípios limítrofes da IP);
  • Existem padrões diferenciados para a elaboração de cada tipo de vinho, com controles analíticos e sensoriais;
  • Os vinhos são autorizados para comercialização somente após passarem pelos controles do Conselho Regulador da IP, que atesta a conformidade dos produtos em relação aos requisitos do Regulamento de Uso;
  • Cada garrafa de vinho da IP Pinto Bandeira possui um selo de controle numerado, o que possibilita a rastreabilidade dos produtos.

O regulamento de uso, na íntegra, está disponível na publicação:O regulamento de uso da Indicação Geográfica Farroupilha: Vinhos Finos Moscatéis.

 

Certificado do registro da IP Farroupilha no INPI

Certificado do registro da IP Farroupilha no INPI

Área da IP Farroupilha

Área geográfica delimitada da IP Farroupilha

Rotulagem dos vinhos da IP

Identificação no Rótulo Principal: Farroupilha  Indicação de Procedência

 

Selo da IP numerado afixado na garrafa:

Selo do rótulo da D.O. Vale dos Vinhedos

 

Linha do tempo:

2004 - Criação da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados – Afavin;

2005 - A Afavin manifesta à Embrapa Uva e Vinho a intenção de desenvolver trabalhos de qualificação e valorização dos vinhos finos moscatéis da região de Farroupilha; Embrapa e UCS realizam os primeiros trabalhos de diagnóstico do potencial com trabalhos a campo;

2007 – Execução, pela Embrapa, dos trabalhos preliminares de delimitação da IP Farroupilha, com apoio financeiro do MAPA;

2009 - Assinatura do convênio de cooperação técnica entre a Afavin e Embrapa; Afavin apresenta o primeiro vinho frisante moscatel produzido no município de Farroupilha, um produto institucional, que será validado no projeto da IP Farroupilha;

2009-2014 - Execução do projeto de PD&I que possibilitou a estruturação da Indicação de Procedência Farroupilha, com a parceria da Afavin, Embrapa Uva e Vinho (coordenadora), Embrapa Clima Temperado, UFRGS e UCS; o projeto gerou as seguintes informações e tecnologias: caracterização do relevo, caracterização geológica, cartografia de solos e potencial edáfico vitícola, zoneamento climático, caracterização vitícola, caracterização físico-química e sensorial dos vinhos, estudo da paisagem, delimitação da área geográfica da IP Farroupilha; estruturação e validação do Regulamento de Uso (RU) e do Plano de Controle da IP; operacionalização do Conselho Regulador da IP Farroupilha no âmbito da Afavin; ações de divulgação e transferência de tecnologias e geração das Notas Técnicas para o pedido de reconhecimento da IP junto ao INPI.

2014 – Estudos coordenados pela pesquisadora Patrícia Ritschel da Embrapa Uva e Vinho, em parceria com o pesquisador Jean-Michel Boursiquot, ampelógrafo da SupAgro, de Montpellier (França), não encontram a variedade ‘Moscato Branco’ de Farroupilha, nas extensas coleções de germoplasma vitícola da França, reforçando a indicação de que se trata de variedade distinta, unicamente encontrada em cultivo comercial no Brasil, sobretudo no município de Farroupilha.

2014 - Depósito do pedido de registro da IP Farroupilha junto ao INPI;

2015 - Publicada a concessão de registro da IP Farroupilha, seguida de solenidade de entrega do certificado de registro da Indicação de Procedência para vinhos finos moscatéis, outorgada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) à Afavin;

2016 – São lançados no mercado os primeiros vinhos comerciais da Indicação de Procedência Farroupilha, atendendo aos requisitos do Regulamento de Uso, sob controle do Conselho Regulador da IP.