BIOMAS: CAATINGA

Imagem do mapa bioma $row->taxonomy_term_data_name

A região Nordeste do Brasil compreende uma área de 1.640.000 km² e apresenta a maior parte de seu território ocupada por uma vegetação xerófila, de fisionomia e florística variadas, denominada caatinga. O bioma Caatinga está presente nos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão e Minas Gerais, representando cerca de 950.000 km², o que corresponde a 58% da região Nordeste. O domínio da Caatinga abrange grandes áreas do Nordeste brasileiro, situando-se entre 250 e 1.000 mm de precipitação anual, e apresenta grande variabilidade em aspectos físicos, vegetacionais e florísticos, ficando sujeito a fortes irregularidades pluviais na sucessão dos anos e um déficit hídrico elevado durante todo o ano. O clima é quente e corresponde aos tipos climáticos árido e semiárido, com seis a dez meses secos. As temperaturas são muito elevadas, com média anual igual a 26,3ºC e umidade relativa do ar igual a 61,7%. Os rios, em sua maioria, são intermitentes e com baixo volume de água. A ocupação do ecossistema Caatinga deu-se, principalmente, por meio do rio São Francisco e seus afluentes, onde se desenvolveram comunidades que utilizavam os recursos disponíveis do meio ambiente, formando-se uma sociedade extrativista. Na região Semiárida, que corresponde a 57% da área total do Nordeste, excluindo-se as manchas de agricultura irrigada, que não chegam a 1% do total e algumas “serras úmidas”, predominam sistemas de produção, desenvolvidos em unidades de superfície limitada, de eficiência sumamente baixa, e caracterizam-se, em sua maioria, em uma economia de subsistência, em que boa parte da produção é destinada ao autoconsumo.