Voltar

Dia de campo apresenta caso de sucesso com ILPF no Maranhão

Foto: Eugênia Ribeiro

Eugênia Ribeiro - Dia de campo na Agropecuária Santa Luzia, no Maranhão

Dia de campo na Agropecuária Santa Luzia, no Maranhão

Na sexta-feira (02/06), cerca de 300 participantes, entre técnicos, estudantes e produtores conheceram de perto o caso de sucesso com Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) na Agropecuária Santa Luzia, em São Raimundo das Mangabeiras, MA.

“No local, foi introduzida há 12 anos a tecnologia em uma parceria entre a Embrapa e a fazenda, que inicialmente disponibilizou uma área de 2,5 hectares e hoje, adota o ILPF em toda a propriedade, em uma área de seis mil hectares”, informa Marcos Teixeira, coordenador regional do projeto de ILPF na Embrapa Meio-Norte para a região Matopiba.

Durante o dia de campo sobre Sistema ILPF e apresentação do boi Tropical para a região Matopiba, promovido pela Embrapa Meio-Norte, em parceria com a Embrapa Cocais e a Agropecuária Santa Luzia, foram apresentados os principais resultados obtidos durante mais de uma década de parceria com ILPF na propriedade.

Na Agropecuária Santa Luzia, a produtividade, na década de 90 era, em média, de 40 a 42 sacas de soja, e de 90 a 100 sacas de milho por hectare. Com a implantação do ILFP, há 12 anos, as médias aumentaram para cerca de 60 sacas de soja e 160 sacas de milho por hectare. (Veja o vídeo)

A fazenda se tornou, após várias safras, referência em ILP e ILPF na região, adotando uma estratégia de produção com um plano de rotação e de ocupação intensiva dos seus 5.950 ha. Assim, no período das chuvas, realiza a 1ª safra com soja e milho+forrageiras, ficando o restante da área com pastagem permanente, eucalipto, acácia mangium e a Área de Preservação Permanente (APP). Após a colheita da soja, faz a safrinha com milho+forrageiras na área da primeira janela de plantio; sorgo granífero e feijão comum ou feijão-caupi na área da segunda janela de plantio e milheto e Braquiária ruziziensis em sobressemeadura da soja da última janela de plantio, completando o uso da área na entressafra com terminação de bois na pastagem oriunda do consórcio, além do eucalipto, acácia mangium e a Área de Proteção Permanente (APP).

Para Oswaldo Massao, proprietário da fazenda, o ILPF é uma tecnologia que deveria ser adotada por todos os produtores dos Cerrados. “Essa tecnologia é fantástica. Representou uma mudança radical no modo de produzir. São resultados positivos tanto em relação à produtividade quanto à preservação do solo e do meio ambiente”, comenta.

O coordenador nacional do projeto de ILPF em rede na Embrapa, Lourival Vilela, afirmou estar impressionado com os resultados positivos que observou na propriedade.

Para o chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Meio-Norte, Edvaldo Sagrilo, os recentes números positivos divulgados pelo Governo Federal em relação ao Produto Interno Bruto Brasileiro têm relação direta com o uso de tecnologias inovadoras como o Sistema ILPF, implantado no local, que serve como exemplo para outros produtores.

O evento foi dividido em estações, com os seguintes temas: Estratégia de produção, resultados médios de doze safras e impactos na URT de ILPF na Agropecuária Santa Luzia, apresentado por Marcos Teixeira, da Embrapa Meio-Norte e Adelmo Oliveira Gomes, da Agropecuária Santa Luzia; Benefícios do sistema ILPF no solo, apresentado por Henrique Antunes, da Embrapa Meio-Norte e Dirceu Klepker e Carlos Freitas da Embrapa Cocais; Formação de pasto para utilização por pisoteio na entressafra, produção de silagem e feno e Boi Safrinha no sistema de ILPF, apresentado por Raimundo Bezerra, da Embrapa Meio-Norte e Joaquim Costa, da Embrapa Cocais; Apresentação do Boi Tropical (cruzamento Curraleiro Pé-duro x raças comerciais) e emissão do gás metano pelos bovinos e ILPF como alternativa para o desenvolvimento do agronegócio do Meio-Norte brasileiro, apresentado por Geraldo Magela e Marcílio Frota, da Embrapa Meio-Norte.

Clique aqui e acesse as fotos do evento. 

Eugênia Ribeiro (MTb 1091/PI)
Embrapa Meio-Norte

Telefone: 86 - 3198-0641

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/