Voltar

Em dia de campo produtores conhecem resultados de pesquisa da Carne Carbono Neutro

Foto: Eliana Cezar

Eliana Cezar - Pesquisadores mostram em Dia de Campo resultados da CCN para cerca de 200 pessoas

Pesquisadores mostram em Dia de Campo resultados da CCN para cerca de 200 pessoas

O evento realizado no dia 10, na Fazenda Boa Aguada em Ribas do Rio Pardo, MS, atraiu um número de participantes superior ao esperado pelos organizadores do dia de campo da Embrapa e Grupo Mutum. E esse número chegou a quase duzentas pessoas, a maioria produtores interessados em nas práticas de produção da Carne Carbono Neutro (CCN) e de resultados dos experimentos no primeiro ano da Unidade de Referência Tecnológica (URT).

Além de produtores, pesquisadores, técnicos, acadêmicos e representantes de instituições ligadas ao agronegócio, compareceram ao evento o governador do Estado de MS, Reinaldo Azambuja e o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de MS (SEMAGRO), Jaime Elias Verruck, que discursaram na abertura e visitaram o campo onde as pesquisas estão sendo realizadas.

A abertura pela manhã foi rápida com falas destacando a importância das práticas sustentáveis de produção da CCN - uma marca-conceito desenvolvida pela Embrapa. Em seguida, os participantes divididos em grupos foram encaminhados para quatro estações montadas no campo onde assistiram as apresentações dos pesquisadores que trabalham no projeto. A primeira sobre componente arbóreo; a segunda a respeito do desempenho forrageiro e animal; a terceira sobre bem-estar e qualidade da carne CCN e a quarta estação que tratou dos resultados econômicos da URT/CCN.

Na oportunidade foi esclarecido o processo produtivo da marca-conceito CCN e a parceira recentemente firmada entre a Embrapa e a Marfrig Global Foods - segunda maior companhia de carne bovina do mundo. O objetivo da parceria é de fomentar na pecuária a adoção de práticas mais sustentáveis para fortalecer a agregação de valor à carne bovina brasileira. São dois conceitos produtivos de carne registrados e de uso exclusivo da Embrapa, a CCN e a Carne de Baixo Carbono (CBC) com oportunidades de agregação de valor para os mercados interno e externo.

Para o Chefe-Geral da Embrapa Gado de Corte, Ronney Mamede “a parceria Embrapa e Marfrig representa um novo patamar de modelos de inovação e negócios que conjugam a capacidade técnica da Embrapa com o desenvolvimento de marcas-conceito associadas a estratégias de agregação de valor aos produtos agropecuários brasileiros, criando elementos de diferenciação no mercado”. Ainda segundo Mamede, a diferenciação de produtos é tendência no mercado de alimentos. Ele diz que as marcas CCN e CBC, além de contribuírem diretamente para o efeito poupa-terra, são exemplos práticos da valorização dos produtos brasileiros.

Em visita às áreas de pesquisa da Fazenda Boa Aguada o governador Azambuja mostrou-se animado e disse: “Transformar MS no primeiro estado do País Carne Carbono Neutro é um ganho pra toda atividade produtiva do Estado”. Ele comentou sobre projetos eficientes em andamento como o do plantio direto, dos sistemas integrados de lavoura-pecuária e floresta (ILPF e ILP) e das contribuições e tratativas do Estado com a Embrapa. Entre as ações do Estado, ele cita o Programa Terra Boa de Recuperação de Pastagens Degradadas – considerado fundamental para o agronegócio e para a gestão ambiental de Mato Grosso do Sul. O Programa oferece incentivo fiscal aos produtores que transformarem suas áreas de pastagens degradadas para áreas sustentáveis. “Esse incentivo varia de 600 a 1.400 reais por hectare de isenção fiscal, ou seja, o Estado abre mão de uma receita para contribuir com o Programa”, explicou o governador. Para ele os selos CCN e CBC são muito importantes para todo o setor produtivo de MS.

Ações da SEMAGRO em estabelecer políticas públicas de incentivo para a classe produtora também são citadas pelo Secretário Verruck, como do Novilho Precoce que segue a cartilha das Boas Práticas Agropecuárias estabelecidas pela Embrapa e do Programa Carne Sustentável e Orgânica que também o governo reconhece e segue o protocolo da Embrapa. “Com esse conjunto queremos chegar à possibilidade de tornar o Estado carbono neutro e baixo carbono. É um projeto estratégico que precisamos da tecnologia e mensuração da Embrapa, nossa principal parceira para continuarmos avançando no Estado”.

Parceria Embrapa e Marfrig e as marcas CCN e CBC
A Marfrig também esteve presente no Dia de Campo. Maurício Manduca gerente de compras de gado classificou a parceria com a Embrapa como essencial para o setor produtivo e com o “objetivo de elevar a média da produção brasileira e levar para o mundo uma produção sustentável, desmitificando tudo o que sempre a pecuária carregou”. As marcas CCN e CBC, em sua opinião, é o reconhecimento de um trabalho bem feito que chega para o consumidor. Ele acredita que até o final do ano o consumidor terá a carne carbono neutro disponível no mercado. Já a carne baixo carbono, levará um pouco mais de tempo até que se finalize o protocolo.

O primeiro a produzir a CCN será o Grupo Mutum que iniciou os trabalhos com a Embrapa há mais de dez anos. O dia de campo é o terceiro organizado pelo Grupo e pela Embrapa. Para o gerente da Mutum, Moacir Reis, o evento superou as expectativas de público. “Fomos prestigiados com a presença do governo do Estado e com produtores de vários estados interessados nos resultados da Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta e do conceito CCN”.

Guilherme Tiese do estado de Tocantins se deslocou até MS motivado pelos trabalhos da ILPF realizado na fazenda.  Tiese que é um médio produtor de gado investe na Integração. “Participar do dia de campo foi enriquecedor. O evento foi bem direcionado. Os temas coerentes e de conteúdo técnico de boa qualidade com a competência reconhecida da Embrapa”. Como ele, outros produtores entrevistados gostaram das apresentações, dos resultados e da oportunidade de tirarem suas dúvidas.

Os pesquisadores da Embrapa mostraram detalhes das práticas produtivas realizadas na fazenda. Foram exibidas e discutidas análises de investimentos dos sistemas, custos de implantação, retorno financeiro, a importância das árvores e os tipos mais adequados para o sistema ILPF, avaliações do desempenho da pastagem e dos animais em manejos utilizados, qualidade da CCN, bem como a importância e influência do ambiente onde os animais são criados e tratados além das características de carcaça e da importância e influência do bem-estar-animal. Quem participou teve a oportunidade de tirar dúvidas ou mesmo saber mais detalhes dos testes realizados. Os trabalhos foram feitos com animais da raça Nelore e agora a Embrapa inicia testes com animais cruzados visando avaliar a produção desses animais no sistema.

O Dia de Campo encerrou com almoço de degustação da Carne Carbono Neutro produzida na fazenda Boa Aguada.

Fotos do dia de campo podem ser vistas no link:

https://www.flickr.com/photos/embrapa/sets/72157698534504921/

Eliana Cezar (DRT 15.410/SP)
Embrapa Gado de Corte

Contatos para a imprensa

Telefone: 67 3368-2142

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/