Voltar

ILPF é tema de dia de campo na Costa Leste

Foto: Charlin Castro (All Droni)

Charlin Castro (All Droni) -

A Embrapa vem desenvolvendo algumas ações na Costa Leste de Mato Grosso do Sul, no sentido de recuperar as pastagens degradadas e ampliar as áreas de culturas de grãos, tais como a soja. Uma dessas atividades foi a participação das atividades do 1º Dia de Campo, intitulado ‘A nova fronteira agrícola do MS’, realizado na Fazenda Seriema, em Ribas do Rio Pardo.

O pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Julio Cesar Salton esteve presente no evento e destacou a importante iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura Municipal de Ribas, em parceria com o grupo AF Agronegócios. “Cerca de 300 produtores, de diversos estados, tais como: Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e até de Goiás, puderam verificar in loco a viabilidade dos trabalhos de ILP como alternativa para recuperação de pastagens, essa iniciativa evidencia o sucesso dos sistemas integrados naquela região, caracterizada por solos arenosos”, completou o pesquisador.

Salton falou sobre o Programa da Embrapa em Integração-Lavoura-Pecuária (ILP), numa das estações do evento. Ele conta que foram apresentados resultados das pesquisas com ILPF realizadas pela Embrapa, dentre eles, o Sistema o São Mateus. “Fiz uma breve síntese dos resultados de pesquisa e apresentada algumas informações relacionadas as oportunidades de capacitação de pessoal que a Embrapa está disponibilizando aos interessados. Também falamos sobre as Unidades de Referências Tecnológicas (URTs), localizadas nos arredores da fazenda Seriema e que também vêm apresentando resultados positivos.

Confira algumas outras palestras que foram realizadas ao longo do evento: ‘Expansão da Produção de Soja MS’, ministrada pelo presidente da APROSOJA, Juliano Schmaedecke; ‘Potencialidades do município de Ribas do Rio Pardo’, ministrada pelo engenheiro agrônomo e servidor, Alexandre Ortiz; ‘Integração Lavoura-Pecuária: Desafios e oportunidades para a região de Ribas do Rio Pardo’, ministrada pelo Diretor-presidente da MS Integração, Dirceu Luiz Broch e ‘Custo de produção e rentabilidade no sistema ILP em propriedades rurais de Ribas do Rio Pardo’, ministrada pelo engenheiro agrônomo, Roney S. Pedroso.

De acordo com o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Diógenes Marques, a atividade faz parte da política de diversificação econômica defendida pela administração municipal. "Nós possuímos uma pecuária muito forte com o terceiro rebanho do país. Temos ainda o maior plantio de florestas de eucalipto, que ressaltam a possibilidade da instalação de uma fábrica de papel e celulose no município e nós estamos trabalhando ativamente nesse foco, com lisura, nos bastidores, proporcionando todo apoio ao empresariado”, disse Marques. Ele destacou ainda que o município possui atualmente 12 mil hectares de soja e destacou que os planos são de que até 2020 haja uma expansão para 25 mil hectares produtores de soja no município. 

Marques enfatizou ainda que Ribas do Rio Pardo tem atualmente uma alta produtividade que bate em números em relação a soja (irrigada) municípios como Chapadão, São Gabriel D’oeste, entre outros. "Nosso município no que diz respeito a produção do milho e da soja, surpreende algumas pessoas. Nós temos mais de 250 mil hectares aptos para agricultura e, agricultura é a mola propulsora da nossa economia para a geração de emprego e renda, aquecendo nosso comércio, bem como contribuindo com a recuperação de áreas degradadas ", explicou o secretário.

Para prefeito de Ribas do Rio Pardo, Paulo César Lima Silveira, apesar do momento econômico cauteloso por que passa o Brasil, o município de Ribas do Rio Pardo não pode perder essas oportunidades, principalmente com o objetivo de apresentar para os investidores o potencial da produção que pode resultar em crescimento econômico impactando diretamente na vida das pessoas. "Nosso município é grande, é forte e está apto a receber grandes empreendimentos e explorar novas matrizes econômicas. Não podemos ignorar esse potencial. Desde o começo de 2017 temos trabalho de forma árdua para ver o desenvolvimento acontecer e, tenho fé em Deus que 2018, será o ano de Ribas do Rio Pardo e vamos alavancar o agronegócio com olhar também para os investimentos de energia limpa e sustentável", disse Silveira.

Realização - O evento que aconteceu no dia 1º de março, em Ribas do rio Pardo, teve o apoio das seguintes instituições: MS Integração – Planejamento e Desenvolvimento Agropecuário, Embrapa Agropecuária Oeste, APROSOJA – Sistema FAMASUL MS, Secretaria do Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (SEMAGRO MS), Banco do Brasil e Sindicato Rural de Ribas do Rio Pardo. O primeiro Dia de Campo também contou com a presença de empresas do setor, tais como: Loja AGROMS, BTG, MSFOODS – Solução em Nutrição Animal, Valley – Líder em Irrigação de Precisão, Amana Irrigação e iCrop.

Paulo Molina (Assessor de Imprensa Prefeitura da Ribas do Rio Pardo)
Embrapa Agropecuária Oeste

Telefone: .

Christiane Congro Comas (Mtb-SC 00825/9 JP)
Embrapa Agropecuária Oeste

Telefone: .

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens