Voltar

Simpósio discute desafios na produção animal sustentável

Foto: José Heitor Vasconcellos

José Heitor Vasconcellos - Miguel Gontijo: Dia de campo sobre ILPF na Embrapa Milho e Sorgo

Miguel Gontijo: Dia de campo sobre ILPF na Embrapa Milho e Sorgo

O “IV Simpósio Nacional em Produção Animal e Ambiente: Desafios na Produção Sustentável” aconteceu entre os dias 19 e 21 de outubro, na Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (VET-UFMG). Neste ano, o objetivo foi atualizar temas relacionados aos benefícios ambientais promovidos pelos sistemas integrados de produção.

O evento foi realizado pela UFMG, sob coordenação da professora Ângela Maria Quintão Lana, em parceria com a Embrapa Milho e Sorgo, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e o Grupo de Pesquisa em Produção Animal.

A professora Sandra Gesteira Coelho, Diretora da Escola de Veterinária da UFMG, presidiu a mesa da solenidade de abertura do Simpósio, acompanhada por Ângela Lana, pelo chefe-adjunto de administração da Embrapa Milho e Sorgo, Jason de Oliveira Duarte, e pela pesquisadora Maria Celuta Machado Viana, representando o presidente da Epamig. Também estiveram presentes o subsecretário do Desenvolvimento Rural Sustentável, Viriato Mascarenhas, que representou a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de Minas Gerais, e o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais, Nivaldo da Silva.

 “É um evento de grande importância para o setor produtivo, e a Escola de Veterinária, neste momento, que comemora 85 anos, fica muito feliz em ver pessoas jovens aqui, interessadas em assuntos relevantes para a produção agropecuária”, disse Ângela Lana.

Segundo o pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo Miguel Marques Gontijo Neto, a Embrapa vem trabalhando com muita ênfase na intensificação ecológica de sistemas de produção, com destaque em  sistemas com integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) . “Acreditamos que sistemas com a ILPF sejam sustentáveis para as condições de produção agropecuária nacional”, afirmou Gontijo.

A programação do seminário contou com palestras e mesas redondas, realizadas na quinta, 19, e sexta, 20, e teve como público-alvo profissionais da área de produção animal.

Na quinta-feira, pela manhã, o professor Rogério Martins Maurício, da Universidade Federal São João del-Rei (UFSJ) apresentou a palestra intitulada “A inserção das práticas silvipastoris da América Latina no cumprimento dos objetivos da GAESLP-FAO”. Em seguida, a presidente da Fundación Produce Michoácan A. C. (México), Martha Xochitl Flores Estrada, falou sobre sua experiência com sistemas silvipastoris no México.

Estrada ressaltou que o desafio imediato é transformar a agricultura e iniciar uma transição para sistemas alimentares sustentáveis. “Os sistemas silvipastoris constituem um modelo ecológico promissor, uma vez que promovem a biodiversidade e produtos sem agroquímicos. Além disso, promovem produções de culturas arbóreas e animais durante todo o ano”, afirmou.

Em seguida, o pesquisador do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA) da Argentina, Jorge Esquivel, apresentou resultados em sistemas silvipastoris compostos por pinus e eucalipto na região dos pampas argentinos, focando a produção de carne e madeira.

O Simpósio contou com a participação de pesquisadores de diferentes Unidades da Embrapa, abordando diversos temas: Evanildo Evódio Marriel, da Embrapa Milho e Sorgo, apresentou “Biodiversidade dos microrganismos benéficos em sistemas integrados”. Já a pesquisadora Fabiana Villa Alves, da Embrapa Gado de Corte, apresentou a Marca-Conceito “Carne Carbono Neutro: estratégia de produção de carne sustentável e certificável para um mercado global”. Da Embrapa Gado de Leite, o pesquisador Domingos Sávio Campos Paciullo abordou o tema “Sistema Silvipastoril como alternativa para produção de ruminantes”. E o pesquisador Roberto Guimarães Júnior, da Embrapa Cerrados, apresentou conceitos e resultados sobre a “Pecuária produtiva e benefícios para o meio ambiente”.

Dia de campo

No sábado, pela manhã, foi realizado um dia de campo sobre ILPF nas áreas experimentais da Embrapa Milho e Sorgo, em Sete Lagoas, e da Epamig, em Prudente de Morais-MG. O dia de campo teve abertura do chefe-administrativo, Jason Duarte, e palestras dos pesquisadores Ramon Alvarenga e Miguel Gontijo, além da participação da doutoranda Isabella Maciel (UFMG) e da pesquisadora Maria Celuta Viana (Epamig). Estas atividades encerraram o “IV Simpósio Nacional em Produção Animal e Ambiente: Desafios na Produção Sustentável”.

 

Sandra Brito (MG 06230 JP)
Embrapa Milho e Sorgo

Telefone: (31) 3027-1223

Colaboração: José Heitor Vasconcellos (RJ 12914 JP)
Embrapa Milho e Sorgo

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens