Voltar

Viabilidade do sistema ILPF é apresentada a agricultores familiares na Tecnofam

Foto: Veimar Marques de Oliveira

Veimar Marques de Oliveira - Integração-lavoura-pecuária (ILP) foi apresentada aos agricultores familiares

Integração-lavoura-pecuária (ILP) foi apresentada aos agricultores familiares

O famoso sistema de ILPF – Integração Lavoura, Pecuária e Floresta, está sendo apresentado dentro da Tecnofam – Tecnologias e Conhecimentos para Agricultura Familiar, no município de Dourados. A proposta é mostrar a viabilidade do formato produtivo dentro dos pequenos imóveis rurais através da unidade demonstrativa coordenada pelo zooctenista Roberto Nakayama, da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), e do analista de Transferência de Tecnologia da Embrapa Agropecuária Oeste, José Mauro Kruker.

Como o próprio nome já indica, o sistema une em uma mesma propriedade a prática de diferentes atividades agrícolas: o cultivo de grãos (soja ou milho), o plantio de eucaliptos para a comercialização e o rebanho bovino (leite ou corte). “O interessante é que você também oferece sombra para o gado. O animal não fica estressando o que certamente deverá refletir nos resultados da porteira para dentro”, observa o técnico da Embrapa, José Mauro Kruker.

A área apresentada aos agricultores familiares conta com oito piquetes o que totaliza cerca de um hectare. “O espaço não é grande por ser uma unidade demonstrativa. A proposta é apresentar e tirar as dúvidas dos produtores. Mas o sistema ILPF pode ser adequado para as grandes ou pequenas propriedades, claro, que o maior desafio é a produção de grãos dentro da agricultura familiar. Porém, atendemos produtores que fizeram uma adaptação do sistema usando apenas a integração da pecuária com a floresta”, garante Roberto Nakayama.

Só nesse contexto de árvores e rebanhos há um ganho considerável ao produtor, conforme evidencia o zootecnista da Agraer. “É comprovado cientificamente que quando o rebanho é criado com oferta de sombra há um incremento de 5% na produção”.

“Outra vantagem do eucalipto é que a geada não mata o pasto”, diz Kruker que ainda destaca cuidados na escolha da espécie, “Antes do plantio o produtor deve observar o destino que ele dará para a madeira, se será apenas para a lenha ou para fazer cerca ou outra finalidade. Também deve ser observada a espécie do capim escolhido. Aqui, optamos pelo BRS Biatã, pois ele tem uma ótima adaptação à sombra”.

No sistema ILPF há uma rotatividade nas áreas de grãos e pastos. “Cada área fica com o pasto ou com os grãos por dois anos e depois troca de atividade. O que era destinado para o pasto recebe os grãos e vice e versa. Isso possibilita um melhor uso do solo e até a conservação do mesmo”, diz o analista da Embrapa.

“É importante a assistência técnica exatamente para o produtor rural tirar suas dúvidas e saber a melhor escolha das cultivares de eucalipto, grãos e da capineira para a sua propriedade”, conclui o zootecnista Roberto Nakayama.

Evento – De caráter bienal, a Tecnofam é realizada de 17 a 19 de abril pela Embrapa, em parceria com o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Agraer,  Semagro e Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja (Fundems). O evento ainda conta com outras instituições públicas e privadas ligadas ao setor produtivo.

Aline Lira (.)
Assessoria de Imprensa Agraer

Contatos para a imprensa

Telefone: (67) 3318-5100

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/